Notícias Adventistas

Grupo de oração leva garota a decidir não abandonar Igreja

Iniciativa de criar o grupo partiu de adolescentes e tem feito a diferença na vida deles e de outras pessoas.

Por Jenny Vieira 16 de fevereiro de 2019


Marina Santos Cardoso tem 16 anos e faz parte dos mais de 50 adolescentes que frequentam a classe de Escola Sabatina do templo adventista de Águas Claras, no Distrito Federal, aos sábados pela manhã. Contudo, alguns problemas com a família estavam fazendo com que ela desanimasse de participar dos encontros. Por vezes, já havia pensado em abandonar a fé. Tudo mudou quando encontrou um grupo de amigos dispostos a orar por ela.

Na parte da tarde, na mesma igreja, um grupo de mulheres se reúne para orar. Algumas delas iam acompanhadas de suas filhas adolescentes. As meninas, por sua vez, se sentiam deslocadas. “Quando elas falavam sobre filhos ou sobre a vida de casadas, a gente não se sentia confortável. Esse não é o nosso mundo. Por isso, eu e uma amiga, que também acompanhava o grupo das mulheres, resolvemos nos reunir em uma sala separada pra falar dos nossos problemas e orar”, conta Ana Carolina Lopes, 15.

Grupo se reúne todas os sábados, na parte da tarde, para conversar e orar (Foto: Arquivo pessoal)

Elas passaram a se reunir todos os sábados no mesmo período em que as mulheres estavam orando. Aos sábados pela manhã, quando encontravam com os demais colegas na classe de estudos da Escola Sabatina, contavam como estava sendo dividir as coisas boas e ruins com pessoas que passavam pelas mesmas situações. Aos poucos, outras pessoas se animaram com a ideia.

Leia também:

Desde então, as coisas começaram a mudar para Marina. “Antes eu não tinha muita companhia dentro da igreja. Me sentia bem sozinha. Mas no grupo de oração eu encontrei um pessoal que passava por problemas assim como eu”, explica. Em sua casa não foi diferente. “Um milagre aconteceu, pois as coisas que eram muito violentas e brutas tiveram muita paz”, concluiu.

O grupo de oração dos adolescentes de Águas Claras já se reúne há um ano, com cerca de 15 participantes. Quando começou a aumentar, a igreja escolheu uma pessoa para acompanhá-los nesse novo projeto. “Quando fui convidada, não achei que conseguiria atender as necessidades deles. Mas eu aceitei porque no mesmo dia havia pedido a Deus que me ajudasse a escolher uma área da igreja para trabalhar para Ele. Creio que Ele atendeu a minha oração”, conta a bancária Aline Santos, 37. “A gente consegue perceber que eles cresceram muito nesse tempo. São mais maduros, mais amigos uns dos outros e, com certeza, mais amigos de Deus”, complementa.

O grupo se reúne há um ano e a amizade entre eles tem se fortalecido (Foto: Arquivo pessoal)

Cura para a depressão

Gabriel Victor Diniz, 17, era outro adolescente que se sentia sozinho na igreja. Apesar de frequentar a classe, não tinha amigos e, em casa, passava a maior parte do tempo triste e solitário em seu quarto. “Ele estava depressivo e começou a desistir da vida e de Deus”, relembra a mãe, Stela da Silva Diniz.

Em um sábado pela manhã, Gabriel foi convidado a participar da reunião. De início, não se interessou pela oração, mas ficou feliz em ser lembrado pelos colegas. Ele compareceu ao primeiro encontro e nunca mais parou de ir. Em casa, a mãe comemorou a mudança. “Hoje ele é outra pessoa. Se sente muito feliz, não sai sem orar e não quer mais saber de ficar só”, enfatiza. O rapaz também admite. “Pela primeira vez eu me senti parte de algo. Eles realmente me acolheram, me fizeram sentir especial”, sublinha.

Ana Luísa de Oliveira, 15, é a única adventista em sua família. Depois do início das reuniões, ela passou a entender melhor o objetivo da oração. Todos os dias, separa um tempo para falar com Deus e orar pelos pedidos que anota em um caderno que dedicou para esse fim. “A gente nunca pode esquecer que 24 horas por dia todos nós estamos em um conflito espiritual, e quando intercedemos por alguém, Deus envia anjos para o auxílio daquela pessoa”, reflete. Ela também encoraja as demais pessoas a experimentarem a oração pelo próximo, citando uma frase que ouviu. “A oração é uma das formas de dizer que amamos alguém”, parafraseia.

“Quando intercedemos por alguém, Deus envia anjos para o auxílio daquela pessoa”, reflete Ana Luíza de Oliveira, 15. (Foto: Arquivo pessoal)


Participe dos 10 Dias de Oração e 10 Horas de Jejum. O projeto acontece em oito países da América do Sul de 14 a 23 de fevereiro, e diariamente apresenta reflexões e motivos específicos de oração. Conheça mais detalhes em: adventistas.org/10dias

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox