Notícias Adventistas

O milagre na UTI

Prestes a ir para a cirurgia após a suspeita de um aneurisma, o segundo exame mostrou que Beatriz não precisaria passar pelo procedimento.

Por Priscila Baracho 14 de fevereiro de 2019


 

Era 9 de fevereiro de 2015 quando Beatriz Abreu se dirigia ao trabalho mesmo sem se sentir muito bem. Moradora da cidade de Manaus, no Amazonas, ela já estava há cerca de três dias com um quadro que parecia ser uma gripe. Por isso, decidiu ir ao médico e explicou que havia passado a noite anterior acordada, sentindo os efeitos de um problema desconhecido.

Após a consulta, a pedido do médico, ela foi para casa para repousar. No entanto, as dores de cabeça começaram a ficar muito fortes e não passavam, mesmo após recorrer aos remédios. Foi então que Beatriz sentiu um “estalo” na cabeça e desmaiou. “Foi a última coisa que me lembro desse momento”, relembra.

Beatriz (ao centro) com suas irmãs durante uma viagem em família. “Deus fez um milagre na minha vida”. (Foto: Arquivo pessoal)

Beatriz (ao centro) com suas irmãs durante uma viagem em família. “Deus fez um milagre na minha vida”. (Foto: Arquivo pessoal)

Foi um susto muito grande para sua mãe e suas irmãs, que a levaram até o hospital, onde começou uma bateria de exames para investigar o que estava acontecendo. No primeiro deles foram detectados dois hematomas na cabeça e três hemorragias extensas. O caso era grave, o que deixou a família muito assustada. “Nesse momento, todos se uniram em oração”, declara Aline de Mello, cunhada da jovem.

Leia também:

Beatriz precisou ser encaminhada para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). O médico explicou que suspeitava de um aneurisma e seria necessário fazer uma cirurgia delicada. No dia seguinte, ao receber mais exames, ele descartou o aneurisma e viu que não seria preciso fazer o procedimento. Não havia explicação, mas o quadro de saúde dela estava melhorando. Beatriz passou 17 dias internada, sendo sete deles na UTI.

Familiares e amigos da igreja que oraram pela recuperação da jovem (Foto: Arquivo pessoal)

Todos os dias, ela fazia exames mais específicos. Na semana seguinte à internação, começava o projeto 10 Dias de Oração, um programa anual da Igreja Adventista. “Começamos a ler a revista do projeto com ela”, destaca Aline. Além da família, todos os membros de sua igreja local estavam orando pela jovem naquele período. Ao mesmo tempo, Beatriz foi se recuperando e contrariou todos os diagnósticos previstos pelos médicos. Não foi necessário realizar nenhuma cirurgia. “Deus fez um milagre na vida dela e de todos nós”, afirma a cunhada.

Quando faltavam apenas dois dias para o encerramento do projeto, a jovem recebeu alta. O quadro de hemorragia e hematomas regrediu, como se ela nunca tivesse tido nenhum problema. A família não tem dúvidas de que Deus agiu na vida dela diante de um quadro tão grave. “Naqueles 10 Dias de Oração, Deus ouviu as nossas preces pela vida da minha irmã”, destaca Onilza Abreu.

Quatro anos já se passaram e Beatriz não ficou com nenhuma sequela. “Deus fez um milagre na minha vida”, declara a jovem com gratidão.

Conheça como ela se relaciona com Deus através da oração:


Participe dos 10 Dias de Oração e 10 Horas de Jejum. O projeto acontece em oito países da América do Sul de 14 a 23 de fevereiro, e diariamente apresenta reflexões e motivos específicos de oração. Conheça mais detalhes em: adventistas.org/10dias

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox