Notícias Adventistas

Revista Nosso Amiguinho leva família ao batismo no RS

Uma família gaúcha de Santo Ângelo teve a vida transformada pela visita de um colportor.

10 de junho de 2015
Família Ribargyki exibe exemplares da Nosso Amiguinho, primeiro contato deles com a IASD. Foto: Vadir Beckmann

Família Ribargyki exibe exemplares da Nosso Amiguinho, primeiro contato deles com a IASD. Foto: Vadir Beckmann

Santo Ângelo, RS… [ASN] Até que ponto uma revista pode mudar vidas? Essa é a pergunta que diariamente é respondida pelas pessoas que trabalham no ministério de Publicações da Igreja Adventista do Sétimo Dia no interior do Rio Grande do Sul. A região, conhecida no Brasil por ser um dos poucos locais onde a Igreja está presente há mais de cem anos, é hoje destino de centenas de jovens colportores que dedicam seu empenho para levar livros, revistas e artigos literários sobre saúde, bem-estar e religiosidade. Com isso, inúmeras pessoas e famílias gaúchas têm sido impactadas positivamente pelas visitas realizadas pelos colportores anualmente.

Uma prova para essas afirmações é a história da família de Valdenir e Leontina Ribargyki. O casal, que vive em Santo Ângelo, recebeu recentemente a visita de Valdir Beckmann, colportor que trabalha há vários anos com literaturas Adventistas. Na ocasião, ele apresentou exemplares da revista Nosso Amiguinho, periódico direcionado ao público infantil. “A princípio a esposa do Valdenir não queria fazer a assinatura alegando que não tinha condições financeiras para tal. Mas devido uma conversa melhor e a construção de uma relação de amizade eles acabaram assinando a revista para Natália, filha do casal”, explica Beckmann.

E foi a partir dessa amizade que os laços de relacionamento da família com a religião cristã foram se estreitando. “Após muita conversa eu entreguei para Leontina com o livro Viva com Esperança. Ela havia me perguntado se eu era fiel de alguma religião e expliquei que sou Adventista do Sétimo Dia”, completa.

Leia mais 

Ao entrar em contato com o conteúdo do livro, Leontina demonstrou interesse em conhecer a Igreja Adventista do Sétimo Dia através da série de Estudos Bíblicos. No entanto, o colportor impôs

Os três membros da família optaram pelo batismo.

Os três membros da família optaram pelo batismo.

uma pequena condição. Ele só apresentaria a série de estudos da Bíblia se toda família estivesse presente. “Disse que não queria dar o estudo para ela e sim a toda família. Fiz isso baseado no nível de amizade que havíamos construído”, esclarece.

No decorrer dos estudos da Bíblia, Valdir conta que a amizade dele com a família Ribargyki estava sendo fortalecida. “Eles almoçavam na minha casa, eu na deles, e assim fomos nos tornando cada vez mais amigos”, conta. Assim, faltando poucas lições para encerrar a série de estudos da Bíblia, a família inteira tomou a decisão pelo batismo.

Segundo o pastor Victor Perdoncini, líder do departamento de Publicações da IASD para todo norte e noroeste do RS, essa história mostra a importância que tem o trabalho do colportor na pregação do evangelho. “Nas orientações que temos sobre como deve ser o trabalho do colportor é muito clara a ideia de que ele também deve ser um evangelista”, afirma

Certificados de batismo foram entregues logo em seguida à cerimônia.

Certificados de batismo foram entregues logo em seguida à cerimônia.

O pastor também menciona trechos de livros que baseiam a fé Adventista e que mostram o quão é importante que o colportor tenha um espírito missionário. “No livro Mensageiros da Esperança, por exemplo, podemos perceber isso claramente naquele parágrafo que a autora afirma que, ao ter a oportunidade de adentar os lares, o colportor tem a oportunidade de apresentar estudos da Bíblia que Deus deseja que aquelas pessoas possuam. E por meio deles será dada a informação e instrução da qual necessitam”, afirma confiantemente.

Batismo

A cerimônia de batismo da família Ribargyki aconteceu em uma das Igrejas Adventistas do Sétimo Dia de Santo Ângelo. A família inteira foi batizada pelo pastor Diego Santos, líder da IASD na cidade. [Equipe ASN, Douglas Pessoa]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox