Notícias Adventistas

Projeto Send Me leva voluntários para realizar trabalho comunitário na Argentina

Iniciativa resultou em diversas reformas estruturais em uma escola da região e promoveu ações evangelísticas e atividades para as crianças.

Por Agência Adventista Sul-Americana de Notícias 31 de julho de 2019

Grupo de voluntários que dedicou parte do mês de julho para realizar atividades no país vizinho (Foto: Divulgação)

Voluntários do projeto Send Me participaram de trabalho missionário na cidade de Baradero, localizada na província de Buenos Aires, na Argentina. O grupo de 40 pessoas viajou para o país na noite do dia 15 de julho e retornou ao Brasil no dia 28 do mesmo mês.

O Ministério Jovem da sede administrativa adventista para o norte do Rio Grande do Sul, a Missão Norte Sul-Rio-Grandense, organizou toda a iniciativa, que visa colocar os membros das igrejas de seu território em contato com culturas de outras nacionalidades.

Leia também: 

O primeiro local onde a equipe passou ao chegar na Argentina foi a Universidad Adventista del Plata, na província de Entre Ríos, onde participaram de um tour pela região e conheceram um pouco da história do adventismo no local.

A equipe ficou hospedada no Instituto Adventista de Baradero, onde fizeram diversas reformas estruturais. A unidade de ensino recebeu melhorias em escritórios, na sala dos professores, nos banheiros e ganhou uma nova biblioteca. O templo adventista de Baradero Sul, que fica no mesmo terreno, também foi beneficiada com melhorias em suas dependências.

Vista de uma das salas do Instituto Adventista de Baradero, que recebeu atualizações estruturais (Foto: Divulgação)

Em favor do próximo 

Fernando Brasil, responsável pelo Ministério Jovem para o norte gaúcho e organizador das ações, conta que os moradores da região, membros da igreja de Baradero Sul e os servidores da escola receberam bem aos serviços prestados. “As pessoas ficaram completamente impactadas. Foram muito acolhedoras, queriam levar comida para a gente toda hora como uma maneira de nos agradar. Ficaram extremamente contentes e anos ajudaram muito”, pontua o pastor adventista.

Francisco Neto, de 50 anos, conta que após ter participado de atividades missionárias no Paraguai, no ano passado, gostou muito e quis viver a experiência novamente, agora na Argentina. “Depois que fiz missão no Paraguai, minha vida como cristão tornou-se diferente. Sou uma pessoa mais focada em atividades que mostrem Jesus fora das quatro paredes da igreja. Fiquei mais focado na missão de fazer Jesus voltar o quanto antes”, sublinha o médico oncologista, que mora na cidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.

“Em dois momentos em que fazíamos o concreto da plataforma da igreja, logo que usamos a primeira carga de concreto, vimos que a quantidade não era suficiente para terminarmos. Nas duas vezes não tínhamos mais tempo para esperar mais material chegar, pois a entrega seria muito demorada e não tínhamos mais tempo. Depois que nós oramos, o concreto rendeu exatamente como precisávamos e completamos os serviços”, destaca Gabriel do Santos, de 28 anos, outro participante da atividade.

As pequenos também participaram. O Ministério da Criança do mesmo escritório gestor da Igreja Adventista em solo gaúcho organizou uma Escola Cristã de Férias, evento totalmente voltado a ensinar os princípios bíblicos para as crianças da comunidade local. O tema que norteou as atividades foi Crianças na Cozinha. Eles confeccionaram seus próprios chapéus de chefs de cozinha, aprenderam diversas receitas, auxiliaram na plantação de uma horta no Instituto Adventista de Baradero e puderam conhecer mais sobre a Bíblia.

De olho nas oportunidades

No dia 27 de julho foram comemorados os 404 de anos da cidade de Baradero. Aproveitando a movimentação das ruas para a celebração, os voluntários organizaram uma ação do projeto Impacto Esperança e realizaram a entrega do livro Esperança Para a Família.

Crianças da comunidade argentina posam para foto durante aula de culinária (Foto: Divulgação)

“Numa missão de curto prazo como esta, você vive em alguns dias o que, quem sabe, se viveria em anos. Ela traz um impacto muito forte. Quem participa volta apaixonado pela missão e entende a alegria de servir. A gente sai totalmente da zona de conforto. Houve horas em que não tínhamos chuveiro quente naquele clima frio. São situações adversas, mas de muito crescimento. As pessoas voltam com o desejo de mudar a realidade da igreja”, comenta o pastor Fernando.

O Send Me realiza uma missão a cada ano. O destino do próximo ano ainda não foi definido.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox