Notícias Adventistas

Plano de cinco anos incluirá desenvolvimento da liderança

Objetivo é fortalecer trabalho integrado para cumprir a missão da Igreja Adventista

Por Felipe Lemos 11 de novembro de 2020

Plano estratégico ajudará no desenvolvimento de pessoas em variados níveis e funções (Shutterstock)

A cada final de um Concílio, a liderança adventista sul-americana lança os desafios missionários para que pastores e administradores das sedes que atendem um ou mais Estados, as Uniões, possam definir suas metas nos escritórios locais. Em 2020, com o fechamento de um quinquênio, a hora foi de apresentar o planejamento para os próximos anos.

Para esse período, a ênfase estará na iniciativa Eu Vou, e tem como referência o plano mundial realizado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia. Ela consiste em uma adaptação à realidade sul-americana, com indicadores gerais para quatro áreas consideradas essenciais: comunhão, relacionamento, missão e liderança.

Leia também:

A novidade é justamente o aspecto da liderança, pois as demais áreas já fazem parte das ênfases definidas pela Igreja nos últimos cinco anos. De forma geral, para uma liderança mais sólida, são esperadas ações de desenvolvimento, capacitação e busca por um maior preparo dos pastores e dos próprios membros.

“Todo este planejamento só tem um objetivo bem claro: reforçar ainda mais a importância de um trabalho integrado com foco definido para cumprir com a missão. Entendemos que este cumprimento passa necessariamente por uma liderança equilibrada, bíblica, ativa e qualificada para atuar em contextos cada vez mais desafiadores da sociedade”, explica o pastor Erton Köhler, presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul.

Conheça os indicadores das quatro áreas:

COMUNHÃO

1.     Envolver mais membros da igreja em hábitos diários de comunhão pessoal por meio da oração, estudo da Bíblia, lição da Escola Sabatina, escritos de Ellen G. White e outros materiais devocionais.
2.     Promover o conhecimento e a prática dos conceitos bíblicos presentes em nossas crenças fundamentais, fortalecendo a importância da pregação bíblica nos cultos.
3.     Aumentar a participação dos membros na Escola Sabatina e nos cultos da igreja.
4.     Ampliar o número de membros fiéis nos dízimos e nas ofertas.

RELACIONAMENTO

1.     Manter um programa de discipulado para o desenvolvimento dos membros da igreja e o cuidado dos recém-batizados.
2.     Aumentar a quantidade e relevância dos pequenos grupos e unidades de ação por congregação, bem como a integração entre eles.
3.     Afirmar o papel da família como unidade básica da igreja e reforçar o compromisso de enfrentamento aos abusos físico, emocional e sexual.
4.     Envolver mais membros da igreja no serviço à comunidade local.

MISSÃO

1.     Envolver mais pastores, líderes e membros no discipulado por meio de testemunho pessoal, visitação, estudos bíblicos, classes bíblicas, evangelismo público e distribuição de literatura com o objetivo de aumentar o índice de crescimento real e diminuir a apostasia.
2.     Manter um programa permanente de atenção e resgate voltado aos membros que deixaram a igreja.
3.     Envolver mais pessoas e instituições no uso das mídias de forma integrada e com foco missionário, em conexão com a Escola Bíblica da Novo Tempo.
4.     Aumentar o número de novas igrejas plantadas, especialmente nos centros urbanos.

LIDERANÇA

1.     Implementar um programa de liderança para consolidar a visão de discipulado (Comunhão, Relacionamento e Missão) em todos os níveis da igreja.
2.     Reforçar o senso de vocação e o crescimento de cada pastor por meio das competências ministeriais.
3.     Promover um programa regular de educação contínua para pastores, departamentais e administradores.
4.     Fortalecer a estrutura de compromisso (compliance) aos códigos e princípios éticos para ressaltar elevados padrões de integridade entre pastores, líderes e membros

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox