Notícias Adventistas

Pesquisa avaliará perfil e hábitos de quem frequenta cultos adventistas

Objetivo é entender melhor os hábitos dos adventistas e amigos para desenvolver projetos e programas com mais relevância.

Por Felipe Lemos 3 de outubro de 2018

Informações serão coletadas em um único dia (Foto: Shutterstock)

No dia 27 de outubro, a Igreja Adventista do Sétimo Dia realizará uma ampla pesquisa em oito países sul-americanos. O objetivo é conhecer o perfil das pessoas que frequentam os cultos adventistas, além de identificar seus principais hábitos religiosos. A apuração é totalmente confidencial e anônima.

Para que a pesquisa seja bem-sucedida, algumas recomendações precisam ser seguidas. Segundo Thadeu Silva, diretor do departamento de Arquivo, Estatística e Pesquisa da sede sul-americana adventista, a Igreja orienta que só respondam as perguntas os membros e outras pessoas que assistem aos cultos, com idade igual ou superior a 14 anos, que possuírem um smartphone e que estiverem nos templos naquele sábado.

“Ela acontecerá no sábado de manhã e será de forma eletrônica. Na sexta-feira anterior, dia 26, os pastores receberão o link com o questionário e compartilharão com alguns líderes que ajudarão na organização da aplicação e, no sábado, pastores e líderes enviarão o link para as pessoas que estiverem nas igrejas. Não estamos prevendo outra forma de essa pesquisa ser feita”, afirma.

Silva comenta, ainda, que o link da pesquisa não deverá ser postado em nenhuma rede social, nem enviado por e-mail. “A expectativa é que se gaste pelo menos 30 minutos para que os participantes respondam”, acrescenta.

Melhorar projetos

O pastor Carlos Campitelli, líder do Ministério Jovem da sede sul-americana adventista, lembra que uma pesquisa semelhante ocorreu exatamente dez anos atrás, cujo objetivo era identificar características dos jovens adventistas e simpatizantes. Agora, a ideia é realizar nova verificação. Ele pontua que foram acrescentadas questões que alcancem outros públicos e a busca por mais dados.

O pastor Erton Köhler, presidente da Igreja Adventista para oito países da América do Sul, frisa que a intenção é utilizar os dados obtidos para aperfeiçoar programas, redimensionar projetos e criar iniciativas adaptadas às necessidades e perfil de quem assiste regularmente aos cultos em templos adventistas. “Queremos fazer uma Igreja melhor e mais relevante, por isso utilizaremos essas informações”, assegura.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox