Notícias Adventistas

Igreja planeja retorno seguro das unidades de ação da Escola Sabatina

Por Pollyana Trindade 15 de julho de 2021

Protocolos de segurança como uso de máscaras de proteção, fazem parte do retorno aos cultos presenciais. (Foto: Ivo Araújo)

A queda na ocupação de leitos de UTI e a adesão da população tomando vacina contra a Covid-19 % tem levado a sociedade a retomar, gradativamente, atividades diversas, cerca de 16 meses depois do início da pandemia.

De forma progressiva, com responsabilidade e prudência, os templos da Igreja Adventista do Sétimo Dia, nos estados da Bahia e Sergipe, já realizam cultos presenciais, seguindo determinações governamentais e orientações de cada munícipio. A decisão sobre o reinício das reuniões foi divulgada pelas Associações/Missões correspondentes, observando as recomendações votadas no documento oficial encontrado no site da Igreja Adventista para América do Sul. Agora, a Igreja planeja retomar as unidades de ação da Escola Sabatina.

 

Leia também:

 

A Escola Sabatina é conhecida como o coração da Igreja. Muitas pessoas não viam a hora de estar reunidos nas unidades de ação, durante a programação dos cultos presenciais. Recapitular os estudos da Bíblia, ensinar e adorar, são as formas que as unidades, presentes nos templos adventistas em todo o mundo, encontram para cumprir a missão do discipulado e de crescimento espiritual da Igreja local.

Pensando nesse retorno, a Igreja preparou orientações especificas para este momento, em que as unidades de ação da Escola Sabatina estarão reunidas.

Para saber sobre a retomada e o funcionamento dessas unidades, conversamos com o diretor do departamento Escola Sabatina da Igreja Adventista para Bahia e Sergipe, pastor Manoel Chaves, que explicou a estratégia desse retorno, e como a igreja orientará os fiéis.

 

Por que voltar a reunir as unidades de ação da ES?

Por razões didáticas e pastorais: em grupos menores o aprendizado é melhor, pois permite maior interação e se compartilha o pastoreio, o cuidado de uns para os outros. Além disso temos melhor promoção e acompanhamento da missão local de cada aluno da Escola Sabatina.

 

Como retornar? Existe alguma orientação estabelecida?

É fundamental que a direção da Escola Sabatina reúna a sua comissão para:

  1. Reorganizar as classes considerando o máximo de 10 a 12 pessoas e já aproveitar para facilitar a formação ou reorganização dos PGs com as mesmas pessoas da unidade de ação, configurando assim as nossas BASES LIFE;
  2. Separar os espaços nos bancos de forma segura;
  3. Orientar e promover a segurança de pessoas do grupo de alto risco;
  4. Respeitar as orientações sanitárias e decretos municipais, assim como feito para as escolas públicas e particulares.

 

Como promover? Os professores receberão instruções para promover esse retorno?

Sugerimos que se prepare a arte de um convite simples para ser enviado pelo WhatsApp, onde cada professor deve convidar seus alunos, de acordo com a lista fornecida pela direção. Para que isso seja efetivo, recomendamos aos dirigentes da Escola Sabatina que preparem um café da manhã para os professores e em seguida definam com eles os planos e estratégias de retorno.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox