Notícias Adventistas

Em 120 anos, congregações adventistas cresceram de apenas 25 para mais de 28 mil

Na última década foram estabelecidos 799 templos por ano, o equivalente a duas novas igrejas a cada dia.

Por Felipe Lemos 10 de novembro de 2019

Pastor Edward Heidinger durante a apresentação do relatório da secretaria da sede sul-americana adventista (Foto: Anne Seixas)

Oficialmente, a obra adventista no território sul-americano teve início em 1894. Cinco anos depois, em 1899, já existiam 25 igrejas. Hoje, segundo dados apresentados pela Secretaria Executiva da sede sul-americana da denominação, são 28.363 congregações em oito países. Um crescimento impressionante em mais de um século, conforme o relatório apresentado pelo secretário-executivo, Edward Heidinger, durante o Concílio Anual neste domingo, 10 de novembro. A ênfase da sua exposição esteve centrada nos dados comparativos em relação à quantidade de congregações.

A história evidencia o desenvolvimento de uma Igreja que nasce no contexto de um continente caracterizado fortemente pela atividade agrícola e presença de imigrantes. No dia 9 de setembro de 1894, o pastor Frank Henry Westphal, comissionado pela sede mundial da Igreja Adventista, nos Estados Unidos, organizou a primeira congregação em Crespo, província de Entre Ríos, na Argentina, um local predominantemente rural. O censo datado do ano de 1895, um ano depois da primeira congregação ser organizada, mostra que o país sul-americano possuía pouco mais de 4 milhões de habitantes. E a província de Entre Ríos contava com 292 mil habitantes.

Leia também:

A presença adventista no continente, de maneira geral, tornou-se expressiva. Em 1894, a população dos oito países atendidos pela Divisão Sul-Americana da Igreja (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) era de 28 milhões e 796 mil pessoas e apenas uma congregação adventista (em Crespo, na Argentina). Hoje a população destes países soma mais de 345 milhões de habitantes, enquanto o número de congregações passa de 28 mil. Isso dá a proporção de 12.191 habitantes para uma congregação adventista.

Tamanho das congregações

Há mudanças significativas em relação a vários fatores de acordo com o tamanho das congregações. Congregações adventistas entre 101 e 200 membros significam 19,85% do total das igrejas e grupos adventistas na América do Sul. Elas concentram 32,68% dos batismos (média dos últimos cinco anos). E, também, 32,39% das saídas de membros ou apostasia (média dos últimos cinco anos). No território da Divisão Sul-Americana, a maior parte, ou seja, 41,60% das congregações adventistas, possuem até 50 membros.

Duas novas igrejas por dia

No jargão cristão, o estabelecimento de novas congregações é chamado de plantio por conta de a analogia a uma igreja realmente nascer e se desenvolver, tal como uma planta. De acordo com os dados da Secretaria Executiva, foi registrado na última década nos oito países sul-americanos, o plantio, em média, de 799 templos por ano. Isso significa uma nova igreja a cada 10 horas, 57 minutos e 49 segundos, ou duas novas por dia. “É muito interessante perceber que, quanto maiores somos como Igreja, mais desafiador é o crescimento”, ressaltou Heidinger.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox