Notícias Adventistas

Comissão Diretiva recomenda pastor Stanley Arco como presidente da Igreja na América do Sul

Nome foi apontado por membros da Comissão Diretiva Plenária em nível sul-americano, mas ainda precisa ser referendado por Comissão Diretiva da Associação Geral

Por Felipe Lemos e Jefferson Paradello 16 de abril de 2021

Até então, Arco atuava como vice-presidente da Igreja Adventista para oito países sul-americanos (Foto: Gustavo Leighton)

A Comissão Diretiva Plenária da Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia recomendou o pastor Stanley Arco como o novo presidente da denominação para oito países da América do Sul. A reunião foi realizada de modo virtual na manhã de hoje, 16. Agora, para se tornar efetivo, seu nome deve ser referendado pela Comissão Diretiva da Associação Geral, a sede mundial da Igreja Adventista. Esse procedimento está previsto no Working Policy, um conjunto de regulamentos a nível global, que contém diretrizes sobre esses e outros assuntos administrativos.

Arco nasceu em Laranjeiras do Sul, no Paraná, em 17 de junho de 1963. Formou-se em Teologia no Instituto Adventista de Ensino (IAE), hoje Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), em 1987. É casado com Regiane dos Reis Arco e pai de três filhas: Dilsiane, Monise e Thaís.

Leia também:

Trabalhou durante 17 anos como diretor do Ministério Jovem em diferentes regiões. Foi, também, secretário-executivo em duas sedes administrativas da Igreja Adventista no sul do Brasil, além de assistente da presidência no escritório sul-americano da denominação. De 2011 a 2014, foi presidente da Igreja na Bolívia; de 2015 a 2018 presidiu a Igreja no Chile. No final de 2018, Arco assumiu a liderança para os Estados da Bahia e Sergipe. Em agosto de 2020, foi nomeado como um dos vice-presidentes da Divisão Sul-Americana, com sede em Brasília.

“É uma alegria, um privilégio e uma enorme responsabilidade esta missão”, definiu Arco após ser informado sobre a recomendação. “Peço oração a cada membro, a cada pessoa que deseja ver Jesus logo voltar. Orem por mim, por todos nós e pela missão da Igreja Adventista na América do Sul e no mundo.”

Processo de indicação

A reunião teve início às 9h da manhã e foi dirigida pelo pastor Ted Wilson, presidente mundial da Igreja Adventista. Aos 148 delegados que representam a Igreja nesta região e tem direito a voto – administradores, obreiros, membros de templos locais e pastores distritais -, Wilson pontuou que a denominação atua de acordo com regimentos e comissões representativas, o que reforça o importante senso de decisões em conjunto. Antes da agenda de votação, ele sublinhou que neste tipo de comissão, a orientação divina é sempre buscada para que as decisões sejam conduzidas pelo Senhor.

Ao se dirigir aos participantes, ele usou como base o texto de Miqueias 6:8 e lembrou que este novo presidente também age como um vice-presidente da Associação Geral, o que requer andar com humildade diante de Deus. “Não importa o cargo de liderança em que a pessoa esteja, é preciso pedir a Deus para sempre fazer parte desta grande missão de pregar o evangelho”, acentuou.

No processo de escolha, Wilson propôs aos delegados que expusessem características que consideram importantes para o perfil ideal de uma pessoa que conduz a Igreja Adventista do Sétimo Dia. Eles listaram pontos como humildade, comprometimento com a missão, uma visão ampla da necessidade da pregação do evangelho, motivação para desafiar membros e líderes, entre outras qualidades. Para a escolha, foram realizados momentos de oração, tanto na indicação dos nomes quanto durante o processo de votação.

O pastor Stanley Arco recebeu 62,84% dos votos. Dentre os pontos considerados estão sua relação com a Igreja no Brasil e nos outros países onde trabalhou, o que lhe proporcionou uma visão mais ampla dos desafios e oportunidades para levar a mensagem de esperança para outras culturas. Agora, como parte do processo administrativo da Igreja, aguarda-se a aprovação pela Associação Geral.

Reconhecimento

Também foi aprovado um voto de gratidão pelo tempo de serviço dedicado pelo pastor Erton Köhler à América do Sul. Recém-nomeado secretário-executivo da Associação Geral, Köhler ficou emocionado e agradeceu pelo período em que esteve à frente da liderança da Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista, que abrange a Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai.

Köhler deixou um legado de amor e serviço pela Igreja, que continua diante de seu novo desafio. Na América do Sul, impulsionou a atividade missionária, reforçou a necessidade de estudo diário da Bíblia e atenção especial às novas gerações.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox