Notícias Adventistas

Cerimônia oficializa trabalho de pastores no Rio Grande do Sul

Três aspirantes ao ministério receberam o título que pela qual a Igreja os reconhece oficialmente como pastores.

7 de dezembro de 2015
A chamada "imposição de mãos" é um ato simbólico que aponta para a oficialização da cerimônia.

A oração com as mãos erguidas simboliza o momento em que o aspirante se torna pastor.

Ijuí, RS… [ASN] Líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) na região noroeste do Rio Grande do Sul e mais 200 fiéis participaram, na tarde de sábado (05), da cerimônia de Ordenação Pastoral de três ministros que há quatro anos atuam no comando de igrejas em duas cidades gaúchas e de um dos departamentos administrativos da IASD. Joedi Wegner de Souza, Rafael Barcelos Linhares e Victor Cláudio Perdoncini participaram da cerimônia, na qual a Igreja  reconhece oficialmente a aptidão que os três possuem para o trabalho pastoral, e receberam o título de pastores ordenados ao ministério. Ou seja, a partir de agora eles podem desempenhar e participar de todos os ritos que a instituição designa aos seus ministros.

A programação reuniu amigos e fiéis das respectivas igrejas de atuação dos aspirantes. Durante o encontro, paraninfos apresentaram a biografia dos três e líderes administrativos realizaram uma oração mostrando publicamente que eles estavam dando um passo em seu trabalho pastoral. Ao final, os novos pastores receberam uma túnica, roupa usada pelo ministro durante os batismos, um certificado da ordenação e uma credencial pela qual a Igreja concede a licença para o exercício da profissão.

Veja Também:

A cerimônia é tida como último passo para que a efetivação na formação do pastor. Primeiro ele conclui o bacharelado em Teologia e é convidado pela Igreja para trabalhar em algum lugar do país. Segundo passo, que ocorre quatro anos depois, é a chamada cerimônia de ordenação. “Durante esse tempo o recém formado é o que chamamos de ‘aspirante ao ministério’. Ou seja, ele já atua como pastor, mas ainda não é autorizado a ministrar certos ritos como casamentos e batismos”, explica Elieser Vargas, líder da IASD para o noroeste do Rio Grande do Sul. Segundo ele, durante esse período o aspirante também passa por uma série de avaliações anuais que, caso seja aprovado em todas, permite que ele passe a ser oficialmente um pastor.

“Para mim é maravilhoso saber que a IASD te reconhece como pastor e que todo seu esforço para chegar aqui valeu a pena”, complementa Joedi Wegner de Souza, um dos pastores ordenados e que é responsável pelas Igrejas de Palmeira das Missões. Ele também aproveitou a oportunidade para apresentar a os colegas a filha recém-nascida. Além de Souza, outros dois aspirantes participaram da cerimônia. Victor Perdoncini, que trabalhou como diretor associado do departamento de Publicações da Associação Norte Paranaense, sede administrativa da IASD em Maringá, PR, atualmente atua no mesmo ministério no noroeste gaúcho e Rafael Linhares que é responsável pelas Igrejas Adventistas de Restinga Seca. Todos os três graduados cursaram teologia no Unasp, campus Engenheiro Coelho. [Equipe ASN, Douglas Pessoa]

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox