Notícias Adventistas

ADRA Bahia apresenta relatório positivo de projetos em meio a pandemia de coronavírus

Além dos resultados positivos apresentados, coordenadores, funcionários e voluntários da ADRA Regional Bahia foram homenageados como forma de gratidão pelo trabalho desempenhado.

Por Pollyana Trindade 8 de outubro de 2020

Homenagem aos coordenadores e funcionários destaque dos projetos da ADRA Regional Bahia em Salvador.

Durante este ano de 2020, mesmo em meio a pandemia da Covid-19 o trabalho da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA Brasil) na Bahia está rendendo resultados surpreendentes e mudando a vida de muitas pessoas. Durante todo o dia 01 de outubro estiveram reunidos os diretores da ADRA para América do Sul, ADRA Brasil e ADRA Regional Bahia, em uma apresentação dos resultados alcançados neste primeiro semestre e início do segundo semestre de 2020, aos líderes e funcionários dos vários projetos da ADRA na região da Bahia.

A ADRA Regional Bahia tem proporcionado uma mudança de vida para diversas pessoas, seja em projetos como Pró-Vida (apoio contra dependência química), Casa de Lió (artesanato e incentivo a geração de renda), Cidinho (assistência a crianças em bairro socialmente vulnerável de Salvador), Projeto SWAN (apoio a refugiados vindos da Venezuela) ou Projeto Emergencial da COVID-19 (abrigo a moradores em situação de rua).

 

Leia também:

 

Hoje a ADRA atua em duas áreas especificamente, a de projetos de desenvolvimento que são os projetos de longo prazo, e a de projetos emergenciais, esse segundo concentra a maior parte do trabalho da ADRA no mundo. O pastor Paulo Lopes, diretor da ADRA para América do Sul contou a experiência mais recente da sua visita ao Líbano, onde ocorreram explosões que deixou milhares de famílias necessitadas, e como mais uma vez a ADRA atuou.  “As catástrofes, as migrações forçadas como foi no caso da Venezuela, onde temos mais de 2 milhões de venezuelanos dentro do território da Divisão Sul Americana, e também a mais recente que é a da covid-19, a ADRA vem trabalhando com muita força, são situações emergenciais, que exigem de nós uma atuação mais imediata. Um exemplo bem recente foi o que aconteceu lá no Líbano na cidade de Beirute na região do porto, onde ocorreram as explosões que deixaram 192 mortos e mais de 6 mil pessoas feridas e dezenas de milhares de pessoas que perderam a sua vida. Eu tive a oportunidade de estar lá durante um mês, e posso dizer hoje que graças a atuação da ADRA mais de mil famílias estarão recebendo o apoio durante os próximos meses. Outras 500 famílias estarão recebendo uma ajuda financeira de $600 dólares para realizar pequenos reparos em suas casas que foram atingidas por esta explosão. Além disso, a ADRA está ajudando os hospitais com materiais médicos novos vindo dos EUA. Eu poderia dar muitos outros exemplos, mas a ADRA, por ser uma agência mundial presente em mais de 120 países em todo mundo, atua de maneira muito forte em parceria com suas sedes regionais.”  declara Paulo.

 

Ajuda no combate ao novo coronavírus

Assim como a maioria das empresas e projetos, a ADRA Brasil teve que se reinventar devido a pandemia do novo coronavírus. Hoje ela conta com diversos projetos que em sua maioria atuam 24 horas por dia, e para se adaptar a esse novo normal, continuar atendendo a população, seguindo todos os protocolos e regras de segurança, foram desenvolvidos novos projetos que se adequassem a essas demandas. De acordo com o pastor Fábio Sales, diretor da ADRA Brasil, a maior necessidade identificada neste momento de pandemia foi a de alimentação e abrigo a moradores de rua que não tinham onde se abrigar. “Nós sabíamos o risco que era ter essas pessoas na rua, sem nenhum tipo de abrigo, e para isso a ADRA começou a desenvolver projetos de abrigamento de pessoas mais vulneráveis, oferecer alimentação a pessoas em situações de necessidades financeiras, e além disso foi criado um projeto que forneceu a diversas famílias um cartão de alimentação (sodexo). Foram mais de 15 mil cestas básicas entregues”, comentou. A ideia de disponibilizar um voucher de alimentação, foi para que a família cadastrada pudesse ir ao mercado e escolher com dignidade o que ela mais necessitava, assim a ADRA conseguiu continuar ajudando as famílias e os projetos continuaram acontecendo em novo formato.

 

Ainda em parceria com a ADRA Regional Bahia, dentro desse contexto de pandemia, a ADRA Brasil contou com o apoio da prefeitura de Salvador que trouxe até a capital baiana a Carreta Solidária, que atendeu em favor de moradores em situação de rua oferecendo alimentação, lavagem de roupas e atendimento psicológico. Durante a permanência da carreta na capital, diversas pessoas trabalharam como voluntárias durante vários dias, atendendo a moradores que se concentraram nas regiões da Aquidabã, Pela-Porco e no entorno da Baixa dos Sapateiros, na região central da cidade. “A carreta atendeu uma população que normalmente é ignorada, colocada de lado, que é a população de rua. Mas, nesse momento a ADRA conseguiu mostrar solidariedade a eles oferecendo uma alimentação quentinha, e lavando as roupas para que eles se sentissem com um pouco mais de dignidade. Foi um privilégio poder socorrer a população de Salvador desta maneira” reforçou o pastor Fábio.

 

Durante o encontro além dos resultados positivos demonstrados, aconteceram também algumas homenagens como reconhecimento pelo trabalho desempenhado pela coordenação de alguns projetos, e a funcionários e voluntários que se destacaram.

 

Acompanhe a entrevista abaixo:

Entrevistamos o Luiz Fernando Ferreira, diretor regional da ADRA para o Estado da Bahia, para saber mais acerca do trabalho que a ADRA vem realizando;

 

Pollyana Trindade: Quais os resultados alcançados pela ADRA durante este ano de 2020, mesmo com as dificuldades da pandemia da covid-19?

Luiz Ferreira: A pandemia trouxe uma grande visibilidade para a ADRA! O ano que mais conseguimos atender pessoas foi o ano de 2020, eu me surpreendi com o número de 15.188 pessoas que foram ajudadas somente no mês de abril, hoje esse número já passa de 30 mil pessoas que foram ajudadas durante este ano. Então posso dizer que para nós, houve mais oportunidades mesmo em meio a um cenário de pandemia. De certa forma essa crise mostrou que temos mais possibilidades, pincipalmente na comunidade cristã de colaborar, de ajudar o próximo. Muitas pessoas sentiram a necessidade de ser solidária, ficaram mais sensíveis a ajudar outros e ajudar a ADRA doando recursos, materiais e outros. É um balanço positivo se comparado a resultados de outros anos.

 

Pollyana Trindade: Já sabemos que a ADRA possui vários projetos fixos como a Casa de Lió, Cidinho entre outros. Além da ajuda humanitária, alguma dessas pessoas foi alcançada através do batismo?

Luiz Ferreira: Hoje nós temos diversos projetos que além de proporcionar ajuda e capacitação profissional, junto a isso temos pessoas que sempre buscam mais além da ajuda física. Elas buscam conhecer a igreja através dos voluntários que trabalham nos projetos, daí passamos a ter resultados de pessoas que sentem o desejo de conhecer mais a bíblia e se decidem pelo batismo. No Projeto da Casa de Lió em Itabuna esse ano já tivemos 2 pessoas que se decidiram pelo batismo, nos Núcleos ADRA de Desenvolvimento aqui em Salvador além do acolhimento e terapia que as pessoas recebem através de serviços manuais, a equipe de voluntários adventistas alcançou 3 pessoas através também do batismo. E nos demais projetos como o Cidinho, Próvida e os Abrigos a moradores de rua já temos pessoas interessadas em estudar a bíblia. Em um balanço geral já alcançamos 12 pessoas neste ano para Cristo, através dos serviços prestados pela ADRA, é motivo de gratidão a Deus.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox