Notícias Adventistas

Evangelismo

Mulher com Covid em isolamento organiza por celular semana de evangelismo

Com o celular Liliana continuou a organizar toda a programação, conversando com as voluntárias por ligações de telefone e WhatApp.


  • Share:

Em isolamento por causa de Covid, Liliana organizou sem sair de casa a semana de evangelismo. Foto: colaborador local

Na pequena cidade de Cajuru, no interior de São Paulo, Liliana Escarso frequenta uma igreja de cerca de 80 membros. Como diretora do departamento da Mulher, desde que recebeu o material semana de evangelismo Olhar de Esperança já começou a planejar e evolver os membros para que o evangelismo acontecesse. Porém, na sexta-feira, 31 de maio, o filho de Liliana, Caio, e a namorada dele, Daiane de Sousa, foram diagnosticados com Covid-19.

Na correria para os últimos preparativos para a semana, Liliana começou a ficar com a garganta irritada. O filho Lessandro Escarso Júnior, que é médico, convenceu os pais a novamente fazerem o teste para garantir que não estavam com Covid. Na quarta-feira 2 de junho Liliana testou positivo e o marido negativo, o que fez com que ela precisasse ficar em isolamento.  

Veja as fotos da Semana de Evangelismo Olhar de Esperança no oeste paulista clicando aqui.

“Orei a Deus e entreguei nas mãos dEle não só a nossa saúde, mas também o evangelismo”, conta. Então, com o celular Liliana continuou a organizar toda a programação, conversando com as voluntárias por ligações de telefone e WhatApp. Muitos detalhes tiveram que ser ajustados, já que não poderia sair de casa. 

Liliana contou com a ajuda de líderes da igreja e várias mulheres. Dagiana Vieira assumiu o lugar de Liliana para apresentou o evangelismo todas as noites. A Victoria Justino, de apenas 17 anos, ajudou a pregar, cantar e, com o computador emprestado por Liliana, editou os vídeos para depois postar no Youtube. 

No primeiro dia de evangelismo, ela estava ansiosa para acompanhar a programação e garante que ficou satisfeita com o resultado. Além do evangelismo, Liliana também estava organizando algumas ações sociais. Ela organizou uma campanha de arrecadação de alimentos em sistema drive-thru e, como não pôde estar presente, as noras assumiram a ação presencial, enquanto ela, por celular, pediu durante a semana algumas doações. Na própria sexta-feira de manhã, 11 de junho, ela arrecadou 20 cestas básicas. Porém, outras ações que estavam programadas, como os jovens cantaram na porta do hospital, tiveram que ser reagendadas. 

Leia também:

Em meio aos desafios de saúde, Liliana teve que se reajustar para que o evangelismo organizado pelas mulheres pudesse ser um sonho realizado. Ela garante que todo esforço valeu a pena e que tem certeza que na fraqueza Deus a fortaleceu.