Notícias Adventistas

Pará, Amapá e Maranhão ganham 180 novos templos adventistas

Cidades e bairros que não tinham presença adventista receberam congregações em 2018.

Por Anne Seixas 2 de abril de 2019
igrejas

Templo adventista aberto em Parauapebas, no Pará (Foto: Josué Lima)

Em 2018, o Pará, Amapá e Maranhão receberam 180 novos templos adventistas. O movimento faz parte da campanha de evangelismo que pretende plantar uma igreja em cada cidade desses Estados. Entre os locais estão os mais diversos contextos.

No entanto, existem alguns critérios a serem cumpridos para que uma nova congregação seja aberta. É preciso ter uma liderança composta por diretor, tesoureiro e secretário. Essas pessoas serão responsáveis pelo dia a dia no novo templo. A abertura ainda precisa ser votada e aprovada também pela sede administrativa da Igreja Adventista na localidade, que pode ser uma Associação ou Missão.

Leia também:

“Cremos que novas igrejas proporcionam novas oportunidades para que novas pessoas tenham um encontro com Cristo”, ressalta o pastor Ivanildo Cavalcante, líder da área de Missão Global para os três Estados. Ainda segundo Cavalcante, o objetivo é atingir regiões que ainda não têm nenhum adventista.

Para isso, as estratégias usadas podem variar. Semanas de evangelismo público, amigos que oferecem estudos bíblicos e envolvem os interessados no dia a dia da comunidade adventista, além da identificação de pessoas que querem conhecer a denominação por meio dos contatos feitos com a TV Novo Tempo.

igrejas

Líderes durante a cerimônia de inauguração de uma nova congregação (Foto: Josué Lima)

Expansão

Em Breves, no Arquipélago do Marajó, uma nova igreja nasceu por meio do trabalho de voluntários do Um Ano em Missão. O projeto envia jovens que dedicam 12 meses a atividades evangelístico em uma cidade específica. E agora, por causa da atuação deles, a região de Rio Limão tem uma nova congregação com 25 membros, de acordo com o pastor Ribamar Diniz, que à época dirigia as atividades na localidade com o pastor Silvio Esan.

Nos primeiros anos de uma igreja, um grupo de membros experiente é convidado a congregar na nova unidade para ajudar a estruturar as rotinas de cultos e demais necessidades até que os novos conversos possam seguir o trabalho e compartilhar a mensagem de esperança em outros lugares.

“O plantio de igrejas é uma das ênfases de crescimento na América do Sul, e no Norte do Brasil é um dos principais pilares do trabalho da Igreja Adventista e do ministério dos pastores que trabalham nesse território,” explica o pastor Leonino Santiago, presidente na União Norte Brasileira, sede administrativa da denominação para os três Estados. Nos últimos três anos, 416 novas congregações já foram estabelecidas no Pará, Amapá e Maranhão.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox