Notícias Adventistas

Líderes mundiais se comprometem com a excelência

Congresso Ibero-americano de Educação foi realizado de 27 a 29 de janeiro.

30 de janeiro de 2015
Congresso Ibero-Americano de Educação teve lugar no Centro Universitário Adventista São Paulo - Campus 3.

Congresso Ibero-Americano de Educação teve lugar no Centro Universitário Adventista São Paulo – Campus 3.

Hortolândia, SP… [ASN] Congresso Ibero-Americano encerra debates no Brasil com um consenso: excelência em educação confessional só acontece a partir de alta qualificação docente e professores comprometidos com os valores bíblicos-cristãos. De 27 a 29 de janeiro, o evento reuniu 350 líderes de 13 países no Centro Universitário Adventista de São Paulo, Campus Hortolândia, SP.

Leia também: Brasil sedia congresso ibero-americano de educação

A líder mundial de Educação da Igreja Adventista, Lisa Beardsley-Hardy, abriu o ciclo de palestras ao afirmar: “educação redentiva começa pelo perfil do professor”. Defendeu ainda que a ética cristã não se opõe ao espírito científico. “Quanto mais parecido com Cristo, mais excelente o resultado. Ensino, pesquisa e extensão é um todo integrado”.

No preparo para o encerramento, o diretor associado mundial da denominação, Luis Schulz, falou de qualidade e excelência. “Excelência em educação não se trata simplesmente de escolher entre o bom e o mau, mas, de escolher o melhor, a cidadania eterna”. Ao desafiar as instituições a que se estruturem para a qualidade e a excelência, Schulz recomendou: “integre práticas corporativas com o ideal de educação integral: desenvolva o intelectual, o físico, mas, desenvolva sobretudo o espiritual”, exortou.

Líder mundial de Educação da Igreja Adventista, Lisa Beardsley-Hardy.

Líder mundial de Educação da Igreja Adventista, Lisa Beardsley-Hardy.

Durante a manhã, autores como Edgar Morin, Philippe Perrenoud e Howard Gardner foram citados. Sônia Krumm, diretora acadêmica e docente em ciências da educação da Universidade Adventista del Plata, Argentina, ao falar sobre qualidade e professores como agentes de transformação, arguiu: “educar para a compreensão é estimular a produção de conhecimento, sem se esquecer de formar para a responsabilidade social”.

Ao focar o ensino superior, Lisa Beardsley-Hardy que lidera 90 mil professores e mais de 1,1 milhão alunos na rede educacional adventista no mundo, apresentou os marcos da excelência. “Você precisa amar os alunos, se interessar por eles e desenvolver neles sensibilidades espirituais. Isto é um diferencial. Nisto reside a excelência”.

E, concluiu: “Parece contrassenso. Mas, o professor que tiver maior conexão com Deus e Sua Palavra, será o mais habilitado para ser um agente da transformação”, pontuou. [Jael Eneas – Equipe ASN]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox