Notícias Adventistas

Projeto direciona a atenção de crianças para o cuidado com idosos

Iniciativa de Escola Adventista de Inhaúma, no Rio, criou proximidade entre alunos e idosos durante visita a asilo.

Por Fabiana Lopes 27 de setembro de 2019

Robson Cruz entrega o bilhete feito por ele para uma das idosas. (Foto: Arquivo pessoal)

Foi pensando no carinho que as crianças transmitem aos idosos que a orientadora Janete Hahn Coutinho, da Escola Adventista de Inhaúma, região norte da capital fluminense, teve a ideia de unir a campanha ‘Setembro Amarelo’ a uma visita ao asilo Reviver, localizado na cidade. Durante o mês de setembro, ela desenvolveu o projeto ‘Espalhando amor, cuidando de vidas’, que contou com a confecção de sabonetes feitos pelos alunos do 6˚ ano em sala de aula, além de bilhetes produzidos por estudantes e responsáveis, e arrecadação de 40 pacotes de fraldas geriátricas e 10 talcos.

Na primeira semana de setembro foram colocadas asas de anjo amarelo em frente à escola para chamar atenção. Muitos pais tiraram fotos e deixavam seus recados de amor nos bilhetes.

Leia também:

Nas salas de aula também foram reforçadas atitudes de amor e respeito ao próximo, com envolvimento das turmas do 2˚ ao 9˚ ano. Estudantes do 2˚ ao 5˚ anos escreveram bilhetes aos amigos das outras turmas (6˚ ao 9˚ anos) e visitavam as salas dos amigos para fazer a entrega, cantando uma música e demonstrando carinho e atenção com bilhetes e abraços.

Até a turminha do Maternal B fez bilhetes e mandou a foto da turma para os idosos (Foto: Divulgação).

Interatividade entre gerações

E no dia 25 de setembro, 30 alunos, alguns pais e professores seguiram em direção ao asilo, deixando pela estação do metrô folhetos com informações sobre o Disque Vida (188). “Me chamou a atenção o carinho com que os alunos foram recebidos pelos idosos”, relembra Janete.

A orientadora comenta que a parte mais emocionante foi ver o choro de algumas estudantes. “Elas começaram a chorar, ficaram emocionadas com as histórias que estavam ouvindo e lembrando dos avôs e avós que já não estavam com elas. Saíram do asilo pedindo para voltar outro dia para ficar mais tempo. Interessante que um dos aluno,s de apenas 6 anos, perguntou o que eles fariam com aquelas fraudas. Ele demonstrou o desejo de ajudar a trocá-las”, amplia.

Estudantes aproveitaram a oportunidade para deixar um recado às pessoas durante o trajeto até o asilo (Foto: Divulgação)

“Foi emocionante e divertido ao mesmo tempo, porque as “velhinhas” eram muito carismáticas e simpáticas. Na hora de cantar, elas tentavam cantar junto e me surpreendeu a lucidez delas pela idade. Chorei muito lembrando da minha avó, que não está mais comigo. Senti saudades”, compartilha a aluna Pâmela Tauana Gomes da Silva. Elisiane de Freitas Mansun, do 6˚ ano, também se emocionou com a visita. “Fiquei muito feliz em saber que pude ajudar ao próximo”, assegura.

Durante a visita, a maioria dos alunos cantavam e um deles tocava o violão. Outros ajudavam a servir o lanche, entregavam as cartinhas, as fraldas e talcos, e cada um dava atenção aos idosos.

Veja mais fotos na galeria abaixo:

Lições fora da sala de aula

O lanche servido foi preparado pela avó de alunos, Ermelinda Amaral Lourenço, que ficou muito feliz em poder participar da ação. “Amei ver a integração das crianças com os idosos. Espero que o próximo evento seja tão bom como esse. Quais são as expectativas para os próximos projetos? Gostaria de poder ir a um orfanato levar um pouco de carinho”, sublinha Ermelinda.

“É fundamental desenvolver nos estudantes os sentimentos de respeito, atenção, amor e paciência. Levá-los ao asilo ajudou a plantar e espalhar a sementinha do amor ao próximo. A valorização da experiência que os idosos podem nos transmitir é muito importante, além da troca de amizade e carinho feita com alunos”, destaca Janete.

Roberta Andreia Costa da Cruz é mãe dos gêmeos Robson e Roberto. Ela acompanhou a visita e aprovou a oportunidade que ela e as crianças tiveram. “A presença de Deus foi notória nas crianças e nos idosos, que foram receptivos, se mostraram emocionamos e felizes pelo carinho. Foi uma tarde gratificante pra mim e pra todos. Achamos tão lindo e nunca temos tempo de fazer. Foi uma experiência real. Espero que a escola continue a fazer sempre ações assim”, ressalta.

O asilo Reviver é mantido por doações de voluntários. O local oferece aos idosos os serviços de fisioterapia, visita médica semanal, enfermagem 24h/dia, 5 refeições diárias, nutricionista e terapia ocupacional. Para saber como colaborar ou agendar uma visita, ligue: (21) 3351-1715.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox