Notícias Adventistas

Estudantes escrevem cartas para detentas em homenagem ao Dia da Mulher

Ação foi marcada pelo envolvimento de alunos do 6º ao 9º ano, que transformaram sentimentos em palavras.

Por Samuel Nunes 6 de março de 2020

Cartinhas contendo mensagens de encorajamento foram escritas por alunos com idades entre 10 e 14 anos. (Foto: Maryane Xavier)

“O seu valor é imensurável. Não importa o que te levou para este lugar, você é importante para Deus. Você é linda! Confie em Deus que pode tirar você desta situação”.

Essa é uma das frases escritas por um dos alunos da Escola Adventista de Montes Claros em uma das mais de 90 cartinhas que foram  entregues na tarde do dia 3 de março às reeducandas de um presídio feminino localizado no bairro Jardim Alvorada, em Montes Claros, interior mineiro.

Leia também:

O professor de Língua Portuguesa Eliel Nunes explica que colocou a ação em seu planejamento e ressalta o envolvimento dos alunos. De acordo com ele, a atividade foi marcada por emoção e participação dos estudantes do 6º ao 9º ano, que colocaram o sentimento em forma de palavras e que objetivaram valorizar e elevar a autoestima das mulheres que se encontram na unidade prisional.

“Todos abraçaram a ideia de escrever uma cartinha como homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Eles valorizaram e amaram fazer a diferença na vida destas mulheres”, assinala Nunes.

Para ele, este é uma tema social pouco explorado na sociedade. “Mas uma escola ir ao presídio para homenagear as mulheres é algo que provocou emoção”, detalha.

Professor Eliel com parte da turma que escreveu as cartas. (Foto: Maryane Xavier)

Muito além dos livros

“Os alunos olharam para as mulheres como mulheres, e não como alguém que cometeu algum delito. Foi emocionante presenciar a alegria deles em participar desta importante ação social. E [para] nós, enquanto professores e direção do educandário, foi extremamente gratificante passar algumas horas no presídio e fazer a entrega dessas cartinhas, levar amor, paz, e esperança para cada uma delas”, amplia Nunes.

A diretora da Escola Adventista, Cristina Neiva, considera que o ato promove o resgate da autoestima destas mulheres. Ela garante que outras ações sociais devem acontecer durante o ano como forma de mostrar o que a instituição de ensino faz dentro e for a da sala de aula.

Everton Santos, professor de Ensino Religioso, também destacou a importância da entrega das cartinhas para as mulheres que estão encarceradas. Para ele, é um dos gestos mais nobres. O docente ainda observa que a escola tem o papel importante no sentido de impulsionar atividades que levem esperança para pessoas que vivem em circunstâncias adversas.

Correspondências foram entregues por professores, servidores e voluntários. Detentas também receberam livros e chocolates. (Foto: Samuel Nunes)

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox