Notícias Adventistas

Empatia é discutida como o principal caminho para o trabalho com as novas gerações

"É necessário entender como as novas gerações funcionam antes de fazer um juízo de valor", afirmou pastor escolar.

Por Hamanda Portal 20 de fevereiro de 2020

O evento reuniu cerca de 60 participantes, dentre eles pastores que atuam nas escolas, professores de religião e líderes da educação adventista para os estados do Pará, Amapá e Maranhão (Foto: Hamanda Portal).

Com o tema “Novas Gerações, Novas Visões”, foi realizado nos dias 11 e 12 de fevereiro o Encontro de Gestão Espiritual da Educação Adventista para a região norte do país. O evento foi sediado em Belém, no prédio-sede da instituição. 

Leia também:

O encontro trouxe como enfoque aspectos que permeiam as gerações de nossos alunos, que segundo Tiago Rodrigues, pastor escolar e palestrante do evento, precisam de mais empatia. “Quando pensamos nas novas gerações eu acredito que o mais importante para trabalhar com eles é a empatia, é entender que eles estão vivendo processos, movimentos e situações que não fizeram parte das nossas infâncias mas nem por isso são absurdos, cada geração tem um aspecto específico. É necessário entender como eles funcionam antes de fazer um juízo de valor sobre isso. A empatia é o caminho”, afirmou Tiago. 

O evento reuniu cerca de 60 participantes, dentre eles pastores que atuam nas escolas, professores de religião e líderes da educação adventista para os estados do Pará, Amapá e Maranhão.

“Aproximamos a pastoral escolar das necessidades da escola e a escola ganha essa força através desse profissional”, afirmou Tiago Rodrigues (Foto: Hamanda Portal).

“Como professora de religião entendo que a disciplina é uma das partes mais importantes da escola, pois para a educação adventista é um diferencial oferecer o ensino religioso como nós fazemos e é muito importante que tenham eventos como esse, para valorizar o profissional e nos unir mais”, frisou Raphaela Ono, professora de religião. “Em momentos assim vemos o que os colegas estão fazendo e podemos ter novas ideias também, aprendemos um pouco de como lidar com as novas gerações e como falar de Jesus para eles. Renovou as nossas forças e deve acontecer sempre” ressaltou a professora.

“De modo geral, as escolas estão interessadas em oferecer aos estudantes os conteúdos de várias disciplinas, o que compreendem ser um programa de educação. Esse não é o único objetivo das escolas adventistas, pois entendem o estudante como um ser integral, que deve ser atendido em todas essas dimensões no processo educacional. Assim, nossos alunos têm acesso aos conteúdos propostos para o aprendizado em cada disciplina (âmbito cognitivo), participa de diversas atividades, como esportivas, sociais, ambientais, artísticas, de lazer e também é estimulado a desenvolver uma amizade com Deus, por meio das aulas de Ensino Religioso e de programações especiais (âmbito espiritual)” (Fonte: Por que ensinamos religião? https://www.educacaoadventista.org.br/conheca-mais/por-que/porque-ensinamos-religiao/).

Desse modo, no Encontro de Gestão Espiritual foram trazidas temáticas relevantes para auxiliar o trabalho desse profissional que lida com essa área na escola. “Eu acredito que um evento como esse traz a oportunidade de intercâmbio e de troca com as pessoas que estão dentro de uma realidade semelhante nas escolas e nos colégios. Aproximamos a pastoral escolar das necessidades da escola e a escola ganha essa força através desse profissional” concluiu Tiago Rodrigues.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox