Notícias Adventistas

Alunos incentivam fumantes a abandonar o cigarro por meio de cartões

Projeto de alunos paranaenses foi intitulado de "Adote um fumante."

27 de agosto de 2015
Os cartões foram confeccionados e entregues uma vez por semana, durante um mês.

Os cartões foram confeccionados e entregues uma vez por semana, durante um mês.

São José dos Pinhais, PR… [ASN] Ele já é um conhecido de longa data e suas reais intenções já foram reveladas. Mesmo assim, ainda faz vítimas fatais todos os anos ao redor do mundo. O cigarro foi o assunto da vez no Colégio Adventista São José dos Pinhais, no interior do Paraná. Nas aulas de Ciências os alunos do 6º ano participaram de um projeto intitulado Adote um fumante. A proposta foi que cada um escolhesse um familiar fumante para ajudá-lo a abandonar o vício do cigarro por meio de cartões confeccionados pelos próprios estudantes.

Leia também:

Durante um mês, eles produziram, uma vez por semana, cartões tanto com conteúdos informativos como de incentivo, além de convidar os fumantes a participar do curso Como Deixar de Fumar, promovido pela própria escola. “Nós fizemos cartões com uma espécie de ‘Você sabia?’, convites de incentivo para virem ao curso também. Os alunos se dedicaram, mostrando para a família a importância de não fumar e também sendo uma forma de eles nunca terem esse vício em algum momento da vida”, explica a professora Camila Lino, responsável pelo projeto.

Pais, avós e tios de alunos buscaram a ajudar do curso para uma vida melhor. O organizador, pastor Paulo Gregório, revela que mesmo o curso tendo apenas sete dias de duração, o incentivo irá continuar. “Já convidamos os participantes a virem no grupo de oração que temos que fala sobre esporte. A cada reunião lemos um trecho do livro Viva com Esperança e depois saímos para quadra para praticar exercícios físicos”, explica. A escola procura trabalhar os hábitos saudáveis com os estudantes, estendendo esses conhecimentos aos familiares por meio de projetos, o curso é um deles.

As turmas uniram forças para ajudar. Aqueles que não possuíam algum parente fumante, confeccionaram os cartões e repassaram para os colegas de classes que possuíam mais de uma pessoa na família que fumasse. O aluno Lucas Nogueira recebeu esses cartões de seus amigos para distribuir em sua família. Entretanto, ele adotou o tio neste projeto e provou que a distância não é um obstáculo para quem quer fazer o bem. “Meu tio mora em Santa Catarina. Eu tenho feito os cartões aqui e mando pelo correio. Também ligo para ele pra saber se recebeu, se está tentando parar de fumar, essas coisas. Tem sido muito legal!”, conta o garoto.

O conteúdo dos cartões eram informativos e também motivacionais

Os conteúdos dos cartões eram informativos e também motivacionais

Já Allana da Rocha, de imediato, escolheu sua mãe para este projeto. Apesar de praticamente a família toda ter o vício do cigarro, a garota se preocupava com os problemas de saúde que sua mãe apresentava. E o resultado foi mais do que esperado – apenas com os cartões de Allana, Elisete Pinheiro parou de fumar. “Eu já estava pensando em parar de fumar, mas acho que precisava de um empurrãozinho. Ela chegou com o primeiro cartão, eu li, mas não dei muita importância. Então, toda a semana ela trazia um e aquilo foi mexendo comigo. Foi aí que eu decidi parar mesmo”, conta a mãe que está há 15 dias sem fumar e já percebe melhorias em sua saúde.

Elisete acredita que a atitude de Allana irá influenciar futuramente mais membros da família. “Ela ensina o que é certo ou errado e está incentivando não só eu, mas outras pessoas da família, pois tenho certeza que com essa iniciativa em que eu parei de fumar, o pai dela também vai perceber isso e também fará o mesmo”, aposta.

A professora Camila garante que o projeto não para por aí. As classes irão continuar orando pelas pessoas e a ideia é que no fim do ano tenha um outro processo de ajuda e incentivo aos fumantes que ainda não conseguiram abandonar o cigarro. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox