Notícias Adventistas

Desbravadores

Adolescentes fazem limpeza de praia e distribuem mudas de árvores em Vila Velha

Projeto CleanUp Day DBV reuniu mais de 200 adolescentes para servir à comunidade no litoral do Espírito Santo.


  • Compartilhar:
Mais de 200 crianças se uniram para limpar as praias da Costa, Sereia e Itapoan em Vila Velha (Foto: Divulgação)

O domingo, 18 de setembro, foi marcado pela consciência ambiental na região das praias em Vila Velha, no Espírito Santo. Duzentas crianças e adolescentes, que fazem parte dos diferentes Clubes de Desbravadores da cidade, se reuniram para dedicar a manhã do domingo na limpeza da orla e das praias da Costa, Sereia, Itapoan e parte do Morro do Moreno. Os voluntários também conversaram com os banhistas sobre a importância de não jogar lixo na areia ou no mar e distribuíram mudas de árvores.

Um dos organizadores da iniciativa e coordenador dos Desbravadores da região de Vila Velha, Erasmo Gazolli, explica que o projeto CleanUp Day DBV acontece em quatro datas durante o ano e tem o objetivo de ajudar a sociedade com a limpeza dos espaços públicos.

Leia também:

“Este projeto começou em 1990 junto com o projeto World Cleanup Day. Contudo, de 2015 para cá, decidimos criar um projeto próprio, o Cleanup Day DBV. Nos dias da Água (22/03), da Terra (22/04), do Meio Ambiente (05/06) e da Árvore (21/09), a gente leva os meninos e meninas às praias, praças e vias públicas a fim de fazer a limpeza do local, revitalizar os espaços, distribuir mudas de árvores, falarmos de consciência ambiental e deixarmos nossa marca positiva no bairro”, explica.

Uma 'árvore' simbólica foi montada com o lixo recolhido pelos Desbravadores nas areias da Praia da Costa (Foto: Divulgação)

Nos dois últimos anos, em 2020 e 2021, o projeto foi paralisado devido às restrições sanitárias mais rígidas da pandemia da Covid-19. Contudo, o Cleanup Day DBV voltou este ano. Raphael Batista participou do projeto pela primeira vez. Ele tem 13 anos e faz parte do clube de desbravadores Praia da Costa. Disse que acordou animado para ir limpar a praia com os amigos.

“Eu sempre vim à praia para tomar banho ou jogar bola, mas nunca para limpar. É cada coisa que a gente encontra na areia, é bituca de cigarro, palito de picolé, plástico, fezes dos cachorros que os próprios banhistas trazem, plásticos e papel. Catei tudo, coloquei no saco de lixo e falei para as pessoas que encontrava pela frente que se a gente não cuidar da natureza, é a gente que vai sair perdendo”, ensina o adolescente.

Raphael Batista entrou no Clube de Desbravadores este ano e também participou pela primeira vez do projeto Cleanup Day DBV: "Gostei muito e quero participar outras vezes" (Foto: Divulgação)

“Nosso objetivo é criar no juvenil um espírito de serviço à comunidade, ensiná-lo a importância da preservação ambiental e impactar as pessoas que estiverem na localidade. Ontem (17) foi o Dia Mundial dos Desbravadores, um dia de celebração para gente, e hoje já estamos aqui servindo a sociedade. Essa é a nossa missão”, destaca um dos organizadores da iniciativa e líder geral dos Desbravadores no sul do Espírito Santo, pastor Leonardo Raimundo.

Mais árvores no mundo

Além da limpeza das praias e da abordagem aos banhistas, 160 mudas de árvores foram distribuídas gratuitamente. Entre as opções estavam mudas de Ipê Roxo, Ipê Rosa, Castanha do Maranhão, Cerejeira, Castanheira, Jequitibá, Bandarra, Pau Brasil e Flamboyant. Quem aproveitou para pegar uma muda de Ipê Roxo foi Tatiana Bussolar.

“Eu estava caminhando na praia e vi esse movimento, decidi vir saber o que era. Adorei ganhar de presente essa muda, vou plantar lá no quintal de casa. Muito bom ver a organização desses meninos. Estão mostrando que podemos melhorar nosso mundo”, sublinhou a corredora.

160 mudas de árvores foram distribuídas gratuitamente para quem passava pela Orla da Praia da Costa, em Vila Velha (Foto: Divulgação)

As mudas foram doadas por Hélio Vasconcelos, que realiza esse trabalho de plantação de sementes e distribuição de mudas desde 2011. Ele é um parceiro da Igreja Adventista e fez questão de participar desse dia na Praia da Costa.

“Em 2011 eu entrei em uma depressão muito profunda e encontrei nessa atividade de plantar e distribuir mudas, uma maneira de sair daquele estado da doença. Hoje isso faço com muito prazer. Doo para entidades, igrejas, prefeituras e para quem pedir. Em 11 anos, doei mais de 23 mil mudas, um trabalho que faço sozinho, mas com muito orgulho. Faço com prazer, quero ver um mundo mais verde e florido”, afirma o aposentado.

Veja mais fotos na galeria abaixo: