Notícias Adventistas

Comportamento

Desbravadores oferecem serviços à comunidade no Maranhão

Capital do Estado sedia evento que fortalece auxílio ao próximo e desenvolvimento de adolescentes


  • Share:
Os acampantes distribuíram panfletos sobre saúde nas redondezas da sede de acampamento

Desbravadores distribuíram panfletos sobre saúde nas redondezas do acampamento

São Luís, MA... [ASN] De porta em porta, os desbravadores saíram pelas ruas da cidade de São Luís, no Maranhão, nesta sexta, 11 de novembro, para distribuir milhares de folhetos informativos sobre saúde e também explicando o que é o Clube de Desbravadores. Eles também arrecadaram cerca de 600 cestas básicas para distribuir às comunidades carentes de São Luis. A cidade está sediando o VIII Campori de Desbravadores da região norte, intitulado “Os Escolhidos”, que reúne 18 mil participantes.

Leia também:

As atividades tiveram início logo cedo, com uma mensagem de apelo moral e espiritual apresentada pelo pastor Rafael Santos, baseada na conduta do personagem bíblico José.

Serviço ao próximo

Toalhas, chaveiros,garrafas decoradas, os desbravadores usaram toda a criatividade na produção artesanal

Toalhas, chaveiros, garrafas decoradas, os desbravadores usaram toda a criatividade na produção artesanal

Acampar é uma das especialidades deles, mas atividades sociais que beneficiem a comunidade, como por exemplo, arrecadação de alimentos, campanhas de doação de sangue, dentre outros, também são uma característica. Os panfletos distribuídos na cidade alertam sobre os primeiros sinais e sintomas do câncer infanto-juvenil.

Edmilson Cavalcante, capelão de um dos clubes do Pará, considera essas atividades de conscientização muito importantes. “A gente sente que a Igreja está preocupada não só com a parte espiritual, mas também com a saúde das pessoas. A gente se sente compensado’’, afirma.

Além de atividades sociais e missionárias, os desbravadores também estão provando que são bons e especialistas em muitas áreas. O Ginásio Georgina, mais conhecido como Castelinho, está sediando uma feira de especialidades que envolvem trabalhos sobre a natureza, o meio ambiente, sobre profissões e habilidades como a exposição de  artesanatos produzidos por eles. São canetas e garrafas decoradas, capas para Bíblias, cadernos, crochê, bordados, chaveiros com símbolos de desbravadores, tolhas, dentre outros produtos.

O Clube Êxodo optou por expor fotografias de paisagens, flores e outros elementos naturais. Escolheram falar sobre o início dessa arte e de seu fundador, o fotógrafo Joseph Nicéphore Niépce, mostrando um pouco da história do fotojornalismo.

A desbravadora Bruna Gabriele, da cidade de Santa Luzia, no Maranhão, foi uma das expositoras que comercializou as criações de seu clube. “Meu clube fabricou chaveiros. Nós vendemos e conseguimos pagar muitas das nossas despesas. Valeu muito a pena”, garante.

130 Desbravadores desceram às águas batismais

Duranteo acampamento, 140 desbravadores demonstraram publicamente seu desejo de seguir a Cristo

No culto da noite, 140 juvenis foram batizados. Os pastores distritais também foram homenageados e receberam um emblema especial em reconhecimento ao trabalho que eles realizam junto aos clubes.

Reconhecimento

O secretário de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, fez uma visita em nome do governador do Estado, Flávio Dino, e diz ter ficado impressionado com o que viu. “Eu confesso que fiquei surpreso quando desci do carro e vi essa multidão. Deu arrepio. O Estado tem a responsabilidade de cuidar das pessoas e quando a gente encontra um trabalho como esse, o Estado tem a obrigação de ser um parceiro e ajudar”, confessa.

Deputador (direita). Marco Aurélio atribui sua formação de caráter ao clube de Desbravadores

O deputado estadual Marco Aurélio, junto ao governo do Estado, contribuiu para que o evento acontecesse no local escolhido. Ele relatou que na juventude foi um desbravador e atribui sua formação profissional e de caráter ao que aprendeu.

“Ainda lembro do Voto e da Lei. Não esqueço de usar aquilo que aprendi, como, por exemplo, procurar ‘manter a consciência limpa’. Busco sempre ‘fazer a parte que me corresponde’ no meu trabalho e ‘ir sempre onde Deus mandar’”, confidencia o deputado. [Equipe ASN, Simone Joe, com colaboração de Gleyciane França e Silvio de Oliveira. Fotos: Leonardo Leite e Kayo Farias ]