Notícias Adventistas

Desbravadores oferecem serviços à comunidade no Maranhão

Capital do Estado sedia evento que fortalece auxílio ao próximo e desenvolvimento de adolescentes

12 de novembro de 2016
Os acampantes distribuíram panfletos sobre saúde nas redondezas da sede de acampamento

Desbravadores distribuíram panfletos sobre saúde nas redondezas do acampamento

São Luís, MA… [ASN] De porta em porta, os desbravadores saíram pelas ruas da cidade de São Luís, no Maranhão, nesta sexta, 11 de novembro, para distribuir milhares de folhetos informativos sobre saúde e também explicando o que é o Clube de Desbravadores. Eles também arrecadaram cerca de 600 cestas básicas para distribuir às comunidades carentes de São Luis. A cidade está sediando o VIII Campori de Desbravadores da região norte, intitulado “Os Escolhidos”, que reúne 18 mil participantes.

Leia também:

As atividades tiveram início logo cedo, com uma mensagem de apelo moral e espiritual apresentada pelo pastor Rafael Santos, baseada na conduta do personagem bíblico José.

Serviço ao próximo

Toalhas, chaveiros,garrafas decoradas, os desbravadores usaram toda a criatividade na produção artesanal

Toalhas, chaveiros, garrafas decoradas, os desbravadores usaram toda a criatividade na produção artesanal

Acampar é uma das especialidades deles, mas atividades sociais que beneficiem a comunidade, como por exemplo, arrecadação de alimentos, campanhas de doação de sangue, dentre outros, também são uma característica. Os panfletos distribuídos na cidade alertam sobre os primeiros sinais e sintomas do câncer infanto-juvenil.

Edmilson Cavalcante, capelão de um dos clubes do Pará, considera essas atividades de conscientização muito importantes. “A gente sente que a Igreja está preocupada não só com a parte espiritual, mas também com a saúde das pessoas. A gente se sente compensado’’, afirma.

Além de atividades sociais e missionárias, os desbravadores também estão provando que são bons e especialistas em muitas áreas. O Ginásio Georgina, mais conhecido como Castelinho, está sediando uma feira de especialidades que envolvem trabalhos sobre a natureza, o meio ambiente, sobre profissões e habilidades como a exposição de  artesanatos produzidos por eles. São canetas e garrafas decoradas, capas para Bíblias, cadernos, crochê, bordados, chaveiros com símbolos de desbravadores, tolhas, dentre outros produtos.

O Clube Êxodo optou por expor fotografias de paisagens, flores e outros elementos naturais. Escolheram falar sobre o início dessa arte e de seu fundador, o fotógrafo Joseph Nicéphore Niépce, mostrando um pouco da história do fotojornalismo.

A desbravadora Bruna Gabriele, da cidade de Santa Luzia, no Maranhão, foi uma das expositoras que comercializou as criações de seu clube. “Meu clube fabricou chaveiros. Nós vendemos e conseguimos pagar muitas das nossas despesas. Valeu muito a pena”, garante.

130 Desbravadores desceram às águas batismais

Duranteo acampamento, 140 desbravadores demonstraram publicamente seu desejo de seguir a Cristo

No culto da noite, 140 juvenis foram batizados. Os pastores distritais também foram homenageados e receberam um emblema especial em reconhecimento ao trabalho que eles realizam junto aos clubes.

Reconhecimento

O secretário de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, fez uma visita em nome do governador do Estado, Flávio Dino, e diz ter ficado impressionado com o que viu. “Eu confesso que fiquei surpreso quando desci do carro e vi essa multidão. Deu arrepio. O Estado tem a responsabilidade de cuidar das pessoas e quando a gente encontra um trabalho como esse, o Estado tem a obrigação de ser um parceiro e ajudar”, confessa.

Deputador (direita). Marco Aurélio atribui sua formação de caráter ao clube de Desbravadores

O deputado estadual Marco Aurélio, junto ao governo do Estado, contribuiu para que o evento acontecesse no local escolhido. Ele relatou que na juventude foi um desbravador e atribui sua formação profissional e de caráter ao que aprendeu.

“Ainda lembro do Voto e da Lei. Não esqueço de usar aquilo que aprendi, como, por exemplo, procurar ‘manter a consciência limpa’. Busco sempre ‘fazer a parte que me corresponde’ no meu trabalho e ‘ir sempre onde Deus mandar’”, confidencia o deputado. [Equipe ASN, Simone Joe, com colaboração de Gleyciane França e Silvio de Oliveira. Fotos: Leonardo Leite e Kayo Farias ]

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox