Notícias Adventistas

Egito já tem seu primeiro clube de desbravadores

Voluntários do Egito apoiam crianças e adolescentes com clubes em que pequenos aprendem habilidades importantes.

Momento em que Marcos Lima ensina nós aos desbravadores: iniciativa pioneira

Momento em que Marcos Lima ensina nós aos desbravadores: iniciativa pioneira

Cairo, Egito … [ASN] O dia 9 de março passou a ser um dia histórico para a Igreja Adventista no Egito com a participação de um casal de voluntários brasileiro. Esse foi o domingo em que o clube Pioneiros do Nilo se reuniu pela primeira vez com mais de 60 desbravadores inscritos. Todos são estudantes do Nile Union Academy, um pequeno internato adventista de Ensino Médio localizado, em El Gabel El Asfar, na Grade Cairo. Esse é primeiro clube de desbravadores organizado que se tem notícia a iniciar oficialmente suas atividades no país africano.

No passado, ocorreram algumas iniciativas por parte de líderes adventistas locais e missionários, no entanto, o que se sabe é que os projetos ficaram na fase de treinamento, não avançando ao ponto de existir um clube desbravadores ativo no país. Em sua primeira reunião, o nome do clube foi escolhido e dias depois as primeiras camisetas do “Nile Pioneers” (Pioneiros do Nilo) já foram encomendadas com a ajuda de doações de brasileiros que apoiam este projeto coordenado pelos professores do Unasp-SP, Marcos Eduardo e Ana Paula Lima. Pelo fato de o projeto acontecer no NUA, um colégio de língua inglesa, as reuniões dos Pioneiros do Nilo são realizadas neste idioma. No NUA, os alunos se formam no Ensino Médio tendo o inglês como segunda língua.

Leia também:

 

Para a voluntária Ana Paula Lima, a primeira fase do projeto que começou no NUA pode ser considerada a mais tranquila diante dos desafios a frente. Trabalhamos com o inglês em uma comunidade cristã e temos a estrutura do colégio para realizar as reuniões. Nosso desafio maior será iniciarmos o movimento dos desbravadores com os adolescentes das pequenas Igrejas árabes e sudanesas do Egito. Há muito trabalho pela frente. Precisaremos de mais voluntários por aqui para dar continuidade ao projeto”, pontua Ana Paula Lima. Ao participar da primeira reunião do clube Mary Shehata afirmou emocionada: “Agora sim eu estou vendo e começando a entender o que é ser um desbravador”. Mary formou-se no NUA e hoje é uma das funcionárias do colégio. No passado, ela foi uma das jovens que participou dos treinamentos iniciais para desbravadores. A jovem aceitou o convite para ser secretária do clube e se prepara para ser uma futura líder de desbravadores”. No dia 9 de março aconteceu a primeira reunião, as primeiras instruções, com atividades recreativas e os ideais sendo recitados pela primeira vez.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

O casal de líderes do Brasil acredita na força do movimento dos desbravadores e aceitou o desafio de dedicar dois anos ao Serviço Voluntário Adventista em prol dos jovens no Egito, atuando também como professores do Nile Union Academy. “Como Igreja, temos todas as ferramentas básicas: pessoas, mensagem, programa e visão de futuro. O clube de desbravadores é um sistema coeso de formação de liderança. Uma vez que os jovens adventistas no Egito e a igreja precisa se fortalecer, a ideia de estruturarmos o ministério dos desbravadores no país nos pareceu fantástica”, enfatiza Lima. Após três finais de semanas com reuniões, o Nile Pioneers Club segue firme e animado. Os líderes planejam a primeira caminhada do clube e o primeiro acampamento no início de abril e final de maio respectivamente. [Equipe ASN, da Redação]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox