Notícias Adventistas

Campanha alerta igrejas sobre prevenção contra Zika Vírus

Objetivo é que membros também ajudem a alertar a sociedade em que estão inseridos.

4 de dezembro de 2015
16742-close-up-of-a-mosquito-feeding-on-blood-pv

Aedes Aegypti é transmissor da dengue, da febre chikungunya e também do Zika Vírus

Lauro de Freitas, BA …[ASN] Uma campanha divulgada nesta sexta, 3 de dezembro, quer alertar as igrejas adventistas do sétimo dia sobre como prevenir e combater a multiplicação do mosquito Aedes Aegypti, agente transmissor da dengue, da febre chikungunya e da febre Zika, doença que levou o Ministério da Saúde a entrar em estado de vigilância e foi relacionada aos 1.248 casos de microcefalia no País.

Leia também:

Por meio de um boletim eletrônico disponível no portal e nas redes sociais (baixe aqui), a União Leste Brasileira, sede da Igreja Adventista para Bahia e Sergipe, faz uma alerta para as igrejas sobre a necessidade de evitar focos multiplicadores do mosquito, como jardins e lugares onde é possível ter água parada. O boletim traz dicas práticas do que precisa ser feito para evitar a proliferação do principal agente causador do vírus.

O material é reforçado por meio de um vídeo com mensagem dos líderes de ministérios da Igreja que trabalham com setores da sociedade de grande adesão às redes sociais, como os jovens e as mulheres. A líder do Ministério da Mulher da Igreja Adventista para Bahia e Sergipe, Joelma do Vale, e o líder do Ministério Jovem para a mesma região, pastor Alceu Filho, apelam para as igrejas para que sigam orientações preventivas de modo a contribuir com o combate ao problema.

JoelmaZika

Joelma alerta mulheres para orientar as igrejas sobre combate ao mosquito transmissor

“O Zika Vírus é uma doença que tem chamado a atenção das instituições de saúde pública de todo o mundo. No Brasil o assunto se tornou ainda mais grave, com a relação entre a doença e os casos de microcefalia”, disse Alceu Filho, que lembrou ainda que já existem três registros de morte devido ao vírus.

“Esse é um assunto muito sério. Basta um descuido e os mosquitos tornam-se de novo muito numerosos. É por isso que faço um apelo às mulheres para que se envolvam neste alerta tão importante. Tornar esses cuidados um hábito contribuirá para dificultar que isto ocorra”, afirmou Joelma do Vale. [Equipe ASN, Heron Santana]

Assista:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox