Notícias Adventistas

Adventista relata drama de incêndio na Ilha da Madeira

Forte incêndio atinge país europeu há vários dias. Agência humanitária adventista atua no local e sobrevivente fala do drama

Foto feita por adventista da Ilha da Madeira mostra devastação e algumas casas preservadas.

Foto feita por adventista da Ilha da Madeira mostra devastação e algumas casas preservadas.

Ilha da Madeira, Portugal … [ASN] Informações de órgãos governamentais portugueses afirmam que mais de mil pessoas já foram deslocadas de suas casas devido à sequência de incêndios que ocorrem há alguns dias em Funchal, capital da Ilha da Madeira, em Portugal. Oficialmente três pessoas morreram até agora, mas, até o fechamento dessa notícia, havia suspeita de uma quarta vítima. Dois bombeiros ficaram feridos sem gravidade na sequência de um acidente com o veículo onde estavam. Com 120 mil habitantes, Funchal é uma cidade com um relevo que dificulta os trabalhos de extinção das chamas. A estimativa é que pelo menos 500 hectares de área tenham sido queimados até agora. Um colaborador da Agência Adventista Sul-Americana de Notícias (ASN) conversou com uma sobrevivente sobre a catástrofe.

Leia também:

Deyse Gomes, membro da Igreja Adventista local, comenta que na manhã da terça-feira, dia 9, pensou que o fogo havia sido controlado totalmente, mas, na verdade, o drama ainda não havia acabado. “Saí para o trabalho e, no decorrer da manhã, com todas a notícias que se faziam ouvir, voltei para casa a fim de buscar a minha gata, algumas roupas e fechar as janelas. Com a ajuda do meu pai, consegui tirar a televisão e pequenos eletrodomésticos. Estava a desligar a botija do gás quando o carro da polícia passa e manda sair. Fechei a porta da minha com uma dor tremenda. Pois para mim seria a última vez. Mas o meu pensamento foi entregar tudo nas mãos do Senhor. E assim foi. Porta trancada e no meu pensamento tinha apenas uma frase: ‘Senhor seja o que tu quiseres’. Está tudo nas tuas mãos. E fui-me embora”, relata.

A Igreja Adventista em Portugal se manifestou, por meio de redes sociais, e declarou que “não pedimos que orem apenas pelos nossos irmãos atingidos, mas pedimos que supliquem a Deus misericórdia por todos os habitantes da Ilha. Que Deus permita que durante a noite esta catástrofe acalme e seja possível reorganizar as forças e os meios que ainda existem. Apelo que partilhem esta mensagem com todos os amigos e que façamos deste momento um tempo de intercessão por todos os que sofrem”.

Fogo se alastrou já para regiões norte e centro de Portugal em época de verão europeu. Crédito: www.dn.pt

Fogo se alastrou já para regiões norte e centro de Portugal em época de verão europeu. Crédito: www.dn.pt

Casa poupadas e ajuda humanitária

Deyse fechou a casa quando viu que o fogo se alastrava e imaginou que tudo seria destruído rapidamente. Temia, também, pela casa dos pais que fica próxima. Foi até a cidade de Machico, distante dali e onde o incêndio não havia chegado. Regressou depois de algumas horas para a casa dos seus pais, que estava intacta, pois o vento tinha mudado o rumo.

Ela comenta, ainda, que, mesmo em meio à tragédia, reuniu forças para ser solidária e ajudar uma amiga que estava em situação pior com chamas bem perto de sua residência. Recebeu uma ligação para ver sua casa e se surpreendeu ao constatar que o fogo tinha atingido apenas a parte de baixo.

A adventista portuguesa crê que Deus tem evitado que destruições maiores ainda ocorram e cita a preservação dessa casa como um exemplo disso. “Sabemos que não somos isentos de passarmos por momentos difíceis. Estar com o Senhor Jesus é a garantia da vitória”.

Os adventistas, no entanto, estão preocupados em ajudar de maneira geral a população afetada. Em resposta à catástrofe, a agência humanitária adventista presente em Portugal, a ADRA, informou que está mobilizada para apoiar as famílias, as comunidades e os profissionais envolvidos e afetados pela onda de incêndios. Em relato na sua página oficial no Facebook, a ADRA Portugal, por meio da Coordenação Regional do Norte, deverá disponibilizar aos órgãos responsáveis garrafas de água e pacotes de leite até ao final da semana. “Dentro de dias será disponibilizada a informação de uma conta bancária para angariação de fundos para apoiar a Madeira”. [Equipe ASN, Felipe Lemos, com colaboração de Filipe Reis]

Imagens da Associated Press do incêndio:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox