Notícias Adventistas

Trabalho voluntário é realizado em maior aldeia indígena do Paraná

O grupo auxiliou os indígenas Kaingang, residentes da Aldeia Rio das Cobras, localizada a 400 km de Curitiba.

IMG_9267

41 voluntários dedicaram seu domingo para ajudar a Aldeia da Cobras, a 400 km de Curitiba.

Nova Laranjeiras, PR…[ASN] O sol nem havia nascido quando 41 voluntários do Distrito Vale do Sol, embarcaram para Nova Laranjeiras, a 400 quilômetros de Curitiba, no último domingo (28). O motivo de tanta disposição, mesmo em meio a madrugada, foi a oportunidade de ajudar os indígenas Kaingang da Aldeia Rio das Cobras, a maior do Estado do Paraná.

Os voluntários pintaram casas, distribuíram roupas, promoveram uma Feira de Saúde e organizaram atividades com as crianças.

Os voluntários pintaram casas, distribuíram roupas, promoveram uma Feira de Saúde e organizaram atividades com as crianças.

Leia também:

Indígenas são batizados por influência de jovens da Missão Calebe

O primeiro contato com moradores da aldeia aconteceu em janeiro deste ano. Por conta dos recursos para a o sustento, muitos indígenas se deslocam até Curitiba para a venda de seus materiais, permanecendo ali por alguns meses até retornar à aldeia. Neste período, os jovens da Missão Calebe do Vale do Sol realizaram o projeto dando uma atenção especial para este grupo. Por influência do trabalho missionário, sete indígenas foram batizados ao final do projeto.

Agora a ideia é acompanhar a tribo de perto e auxiliar no que for necessário. Para isso, na visita de domingo, os voluntários realizaram Feira de Saúde, atividades recreativas com as crianças, distribuição de roupas e pintura de casas.

Para Kauana Rodrigues, ver a alegria das pessoas é o maior presente em participar da ação. “Foi maravilhoso, uma experiência única! Só quem estava para saber. O maior desafio foi ter que ir embora depois”, conta a auxiliar de professora que atuou nas atividades com as crianças.

O trabalho terá continuidade na Missão Calebe 2017.

O trabalho terá continuidade na Missão Calebe 2017.

Já Odir Batista concentrou seus esforços na pintura de casas. Mais do que fazer a diferença na vida de alguém, a experiência contribuiu para o seu crescimento pessoal. “Saímos do nosso eu para ver o próximo. Somos mais felizes quando abrimos mão de nós mesmos para se unir às outras pessoas. A gente aprende muito com isso. Somos diferentes e fazemos a diferença para que Deus seja honrado. Isso é a nossa missão”, acredita.

Herber Kalbematter, diretor da ADRA Paraná (Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais) esteve no local. Além dele, um grupo de jovens de Laranjeiras do Sul também entrou em ação.

O retorno à aldeia, que possui quase três mil indígenas, já está previsto para o começo de 2017 quando a Missão Calebe do distrito será realizada ali. “Todos entenderam a importância e a urgência de vivermos o cristianismo na prática fora das quatro paredes da igreja. Nosso sonho é plantar uma igreja nesse local, para o trabalho ficar completo”, planeja o líder do distrito, pastor Sérgio Ramos. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Confira as fotos:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox