Notícias Adventistas

Iniciativa internacional combate violência contra a mulher

Além de trazer à tona a problemática da violência contra a mulher seguida de morte, a campanha Quebrando o Silêncio busca contribuir com a prevenção e o amparo às vítimas (Imagem: Divulgação)

Um relatório de 2018 do escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) aponta um cenário perturbador. Segundo ele, 20% dos homicídios no mundo ocorrem dentro do círculo familiar. Desse total, 64% das vítimas são mulheres, e quando se trata de crimes cometidos por parceiros e cônjuges, elas correspondem a 82% das vítimas. Ademais, tendo em conta que a morte, quase sempre, procede de um ciclo de agressões (físicas ou não), percebe-se que o problema da violência doméstica é, ainda, muito recorrente.

Reconhecendo a gravidade e urgência desta demanda, a campanha Quebrando o Silêncio conscientiza a população sobre o tema da violência contra mulheres seguida de morte. De acordo com acoordenadora do projeto em oito países sul-americanos, Jeanete Lima, a iniciativa tem, primeiro, um propósito preventivo, para que a vítima de agressão saiba identificar a sua condição como tal e como se proteger antes que o cenário tenha um desfecho trágico. Além disso, visa amparar e apresentar caminhos para a recuperação de quem carrega marcas da violência. “Essa assistência não é algo tão simples, mas temos o Ouvido Amigo, que é um canal online com profissionais preparados para fazer uma primeira escuta de acolhimento a essas mulheres, e temos parcerias com órgãos públicos, para os quais encaminhamos os casos de maior necessidade”, explica Jeanete.

As ações da campanha vão desde palestras e consultorias gratuitas com profissionais da área do direito, da psicologia e da assistência social, até a distribuição de revistas com conteúdo instrutivo. Destas, há uma versão para o público adulto, que reúne artigos de especialistas em diferentes áreas abordando temas como: indícios de abusos nos relacionamentos e formas de prevenção, métodos para ajudar uma vítima de violência, a família como difusora de respeito e valores, etc. Há, também, uma versão em forma de quadrinhos, para crianças, além de um flyer que resume as principais informações do periódico. Todos estes materiais são produzidos nos idiomas português e espanhol. Suas versões digitais, bem como detalhes sobre a campanha e outros materiais de apoio, estão disponíveis no site quebrandoosilencio.org.

O dia 28 de agosto foi escolhido para marcar as ações do Quebrando o Silêncio no Brasil, Uruguai, Paraguai, Argentina, Chile, Bolívia, Peru e Equador. No entanto, a campanha se estende ao longo de todo o ano, considerando que as demandas abordadas não estão restritas a um período específico.

A campanha

Criado em 2002, o projeto Quebrando o Silêncio se propõe a combater e prevenir diversos tipos de vício, abuso e violência. É promovido anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em todo o mundo, porém, com metodologias e temas distintos, definidos de acordo com a realidade de cada região do planeta. Em reconhecimento à sua relevância e contribuição social, vários estados brasileiros incluíram em seus calendários oficiais uma data para destaque da campanha.

 

SERVIÇO

O QUÊ – Campanha Quebrando o Silêncio

COMO – Ações de prevenção e combate à violência contra a mulher

QUANDO – Todo o ano, com marco oficial em 28 de agosto

ONDE – Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai

QUEM – Igreja Adventista do Sétimo Dia

ASSESSORIA

Vanessa Arba

Assessora de Comunicação da Igreja Adventista para a América do Sul

imprensa@adventistas.org

(61)981513122

 


Comentários

WordPress Image Lightbox