Notícias Adventistas

Pequenos Grupos devem crescer 10% em 2015

Programa de multiplicação de Pequenos Grupos estimula formação de novos líderes.

16 de junho de 2015
Diretores de departamentos da sede adventista sul-americana (à frente) apoiarão o movimento de multiplicação em oito países. Ao fundo estão Cleide, Wilmar e os novos líderes que elas ajudaram a formar.

Diretores de departamentos da sede adventista sul-americana (à frente) apoiarão o movimento de multiplicação em oito países. Ao fundo estão Cleide, Wilmar e os novos líderes que elas ajudaram a formar.

Brasília, DF… [ASN] A servidora pública Cleide de Melo da Costa e a dona de casa Wilmar Silva tem um sonho: implantar um Pequeno Grupo em cada rua da cidade de Sobradinho, no Distrito Federal. E, aos poucos, estão conseguindo. Das 19 quadras pelas quais são responsáveis, falta chegar a apenas seis. No total, já são 30 Pequenos Grupos funcionando ativamente na região.

“Nosso objetivo é fazer a igreja ser conhecida não só por causa do prédio, mas queremos que os moradores saiam às ruas e saibam que em uma daquelas casas têm pessoas que abrem suas portas para receber os vizinhos do jeito que eles estão, para serem abraçados, serem recepcionados para conhecer sobre o amor de Jesus”, explica Cleide. “Nós queremos ser a igreja da comunidade.”

Parte de sua experiência com esse ministério, que começou em 2009, foi contada na manhã desta terça-feira durante o programa de lançamento da Multiplicação de Pequenos Grupos 2015, transmitido ao vivo via satélite e web a partir da sede sul-americana adventista, em Brasília. Elas, no entanto, não vieram sozinhas. Trouxeram também os novos líderes que formaram para fundar novos Pequenos Grupos e assim multiplicar e potencializar sua atuação em meio à população.

Um deles é o empresário Vinícius Bezerra. Após quase um ano liderando um Pequeno Grupo, ele já está preparando outros dois novos líderes que no futuro multiplicarão a iniciativa. E em Sobradinho, ele tem visto resultados positivos. Na reunião que aconteceu na última sexta-feira, por exemplo, 80% dos participantes eram visitantes. “Ele atraiu pessoas de acordo com o perfil que ele tem, que no caso são jovens. E assim tentamos direcionar cada um”, esclarece Cleide.

Conceito bíblico

O presidente da Igreja Adventista para oito países da América do Sul, pastor Erton Köhler, lembrou que a multiplicação é um conceito bíblico, que neste caso é mais relevante do que o crescimento. Ele pontuou que quando uma igreja possui Pequenos Grupos, algumas características são visíveis. “Ela tem mais amizade, mais profundidade, mais amor e mais resultado. Então, por que não multiplicar?”, indaga.

Köhler reforça que o capítulo 15 do evangelho de João sublinha a importância da comunhão, do relacionamento e missão para que os frutos da vida cristã sejam multiplicados, e assim possam render ainda mais frutos. É o que foi constatado na igreja primitiva, relembra. Além disso, “a multiplicação pode apressar a chegada da nossa esperança”, ou seja, a volta de Jesus.

Em toda a América do Sul atualmente existem 83 mil Pequenos Grupos. Mas o objetivo é que em 2015 esse número tenha um aumento de 10%, chegando à casa dos 91 mil. O motivo pelo qual a Igreja Adventista tem investido nesse ministério está diretamente ligado à saúde espiritual dos membros e à oportunidade de criar um ambiente informal para que outras pessoas conheçam mais sobre Cristo e seus ensinos.

“O Pequeno Grupo se constituiu em uma estrutura facilitadora dos relacionamentos. Quando nós nos relacionamos uns com os outros nós cumprimos os relacionamentos recíprocos que a Bíblia fala, que são aqueles que nós conhecemos como os ‘uns aos outros’”, sublinha o pastor Everon Donato, líder do Ministério Pessoal para oito países da América do Sul. “E não dá para cumpri-los a menos que nós nos relacionemos profundamente e autenticamente.”

Um dos principais desafios na formação de novos líderes é encarar isso como um processo e não como um acontecimento. “Nós estamos acostumados com soluções imediatas, mas você não forma um líder de uma hora para outra. Você precisa dedicar tempo e investir a sua vida em uma outra vida. É por isso que a formação demanda nossa intencionalidade”, argumenta. “Na igreja não nos faltam líderes. Faltam líderes saudáveis, e é por isso que não queremos apenas uma quantidade a mais de Pequenos Grupos, mas ter uma multiplicação como fruto de um movimento de liderança saudável”.

Multiplicação

No dia 29 de agosto, um programa celebrará a multiplicação dos Pequenos Grupos ao longo do ano. A data, no entanto, será também um lembrete de que o trabalho não pode parar. Abaixo, veja como foi o evento desta terça-feira e compartilhe com os membros de sua igreja, líderes e aqueles que em breve também serão multiplicadores. [Equipe ASN, Jefferson Paradello]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox