Notícias Adventistas

Novo sistema aumenta transparência do uso de recursos financeiros adventistas

Sistema da tesouraria inovador promete agilizar processos e dar mais segurança aos membros.

5 de março de 2014
Pr. Bob Lemon ora e pede a bênção sobre o novo sistema

Pr. Bob Lemon ora e pede a bênção sobre o novo sistema

Brasília, DF … [ASN] A Igreja Adventista na América do Sul dá mais um passo rumo a uma realidade de maior transparência e agilidade na sistemática de gestão de seus recursos financeiros. Na prática, a partir de 2014 em várias congregações os membros poderão, por exemplo, monitorar os dízimos e ofertas doados em tempo real a partir de um smartphone. Essa é uma das vantagens do sistema ACMS (Adventist Church Management System) apresentado na tarde desta quarta-feira, 5, pelo tesoureiro assistente da Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista, Telson Vargas. Vargas explicou que o cronograma de implantação do sistema acontecerá a partir de agora e deve se encerrar na metade de 2015, alcançando as mais de 20 mil congregações adventistas em oito países sul-americanos. O pastor Marlon Lopes, diretor financeiro da sede sul-americana adventista, acrescenta que isso representará certamente maior transparência no trato com o dinheiro considera santo pelos adventistas e implicará em maior tranquilidade e segurança aos doadores. “Gosto de pensar que esse sistema deve registrar as bênçãos que Deus tem nos dado”, comentou Lopes.

É importante frisar que a Igreja já possui uma estrutura, há várias décadas orientada pelos ensinos bíblicos e escritos da profetisa e uma das fundadoras da Igreja, Ellen White, bem organizada em termos de destino do dinheiro arrecadado por meio de dízimos e ofertas. Em termos de inovação do ACMS, a ideia é que o novo sistema informatizado da tesouraria permita acesso prático e rápido via web do histórico das doações de cada membro adventista e disponibiliza recibos online. Além disso, está totalmente conectado ao banco de dados do registro dos fiéis, o que facilita os controles por parte dos tesoureiros das congregações locais. O sistema ainda permitirá que líderes voluntários de departamentos da igreja local organizem seus orçamentos a partir da visualização fácil dos valores disponíveis para suas atividades.

Alinhamento mundial – Essa sistemática com a nova tecnologia desenvolvida na América do Sul está perfeitamente adequada ao pensamento da liderança mundial adventista. O diretor financeiro da sede mundial da Igreja, o pastor Bob Lemon, falou em uma de suas apresentações que uma das funções do tesoureiro não é ser um tomador arbitrário de decisões sobre questões financeiras, mas um facilitador que una os recursos ao plano estratégico da igreja. E isso vale para todas as instâncias, desde as sedes de países até o grupo com 30  membros em uma cidade inteira. Lemon ressaltou que as pessoas que administram os recursos financeiros na Igreja Adventista devem zelar pela transparência na divulgação de alguns dados, equilíbrio entre as diferentes áreas e departamentos e senso de que não se trata apenas de uma função técnica, mas de implicações espirituais. [Equipe ASN, Felipe Lemos]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox