Notícias Adventistas

Serviço de combate a “fake news” é criado pelo Ministério da Saúde

Através do WhatsApp, as pessoas poderão confirmar se a notícia é falsa ou verdadeira.

6 de setembro de 2018

Por Mauren Fernandes 

As maioria das notícias falsas são espalhadas pelo WhatsApp. (Foto: Shutterstock)

A disseminação de notícias falsas é cada vez mais frequente e essa prática tem impactado a saúde pública. Informações sem confirmações científicas levam algumas pessoas a tratarem de forma errada doenças graves como, por exemplo, o câncer. Notícias equivocadas sobre vacinação também levaram pais a decidirem não vacinar seus filhos contra doenças perigosas. Preocupado com este cenário, o Ministério da Saúde do Governo Federal acaba de lançar a campanha “Saúde sem fake news”, um serviço de combate a notícias falsas através do aplicativo de conversas WhatsApp.

As fake news sobre saúde são muito mais graves pois podem tirar a vida de alguém mal informado. Segundo o diretor de Comunicação Social do Ministério da Saúde, Ugo Braga, a nova ferramenta vai fortalecer a segurança das informações compartilhadas. “O novo canal do Ministério da Saúde chega para servir como uma nova e poderosa camada de segurança na informação sobre saúde pública, com a vantagem de ter sido criada especificamente para o WhatsApp, que é o principal veículo de transmissão das notícias falsas”, explica Braga.

Como funciona

Qualquer pessoa pode entrar em contato com o número exclusivo do ministério da saúde (61) 99289-4640, através do WhatsApp. Fotos, videos ou textos de saúde que aparentam ter equívocos podem ser enviados. Quando o conteúdo chega, uma equipe especializada no assunto faz a apuração do fato e, imediatamente, informa se a notícia é verdadeira ou falsa. As notícias analisadas também estarão disponíveis no portal oficial saude.gov.br/fakenews e nos perfis do Ministério da Saúde nas redes sociais.

Assista ao vídeo oficial da campanha:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox