Notícias Adventistas

Mel é fonte rica de energia e de nutrientes para o organismo

O alimento, que também é remédio, não só é bom para a saúde como para o meio ambiente

21 de maio de 2018

Por Mauren Fernandes

O mel atua como antioxidante, anti-inflamatório e é rico em vitaminas. (Foto: Shutterstock)

Você sabia que as abelhas estão na lista de animais ameaçados de extinção? Em 2016, o United States Fish and Wildlife Service, uma espécie de Ibama dos Estados Unidos, declarou que a vida das abelhas estava em risco. Em prol da conscientização mundial, a Organização das Nações Unidas (ONU) oficializou o dia 20 de maio como o Dia Mundial das Abelhas, data proclamada para lembrar a importância da polinização para o desenvolvimento sustentável. Segundo a organização, as abelhas atuam como agentes fundamentais para o equilíbrio dos ecossistemas. Já o dia foi escolhido em homenagem ao aniversário de Anton Jansa, esloveno pioneiro na criação e desenvolvimento de técnicas modernas de apicultura.

Leia também:

As abelhas são a fonte do mel, alimento presente na dieta de muitos e rico em carboidratos e açúcar, ou seja, fonte de energia. Além disso, o mel dispõe de nutrientes como potássio, magnésio, sódio, cálcio, fósforo, ferro, entre outros minerais importantes para a saúde. As opiniões sobre o mel só divergem quando o assunto é quantidade. Segundo a nutricionista Mileni Rosa, ele é uma alternativa saudável, mas não deve ser digerido em grandes quantidades. “Não se engane em pensar que, por ser natural, o mel não é calórico. Ele é um carboidrato que, em grande quantidade, causa acúmulo de energia, ou seja, aumento de peso”, ela alerta.

Especialistas afirmam que, sem as abelhas no ecossistema, o planeta sobreviveria apenas 4 anos mais. (Foto: Shutterstock)

Veja uma lista com os principais benefícios do mel para a saúde. Faça bom uso!

  1. Funciona como remédio natural

O mel é antioxidante e anti-inflamatório. Você já ouviu falar bastante da parceria entre o mel e o própolis, não é? Juntos, eles têm propriedade bactericida, junto com o efeito antibiótico do própolis, uma mistura que ajuda quem enfrenta problemas respiratórios. Uma dica é incluir o eucalipto nessa mistura, pois ele acentua o efeito curador, cuidando mais especificamente dos brônquios.

  1. É fonte de nutrientes

Além de ser utilizado como remédio, o mel também é um alimento. Ele é rico em nutrientes e pode fazer parte da dieta. Alguns deles são: vitaminas do complexo B, vitaminas A, C e E, além de outras substancias importantes para o organismo, como potássio, ferro, maltose, açúcares superiores e enzimas. O mel também é uma fonte de energia rica. Os diabéticos devem ficar atentos e evitá-lo, pois eleva o nível de açúcar no sangue rapidamente.

  1. Favorece a digestão

O mel tem função pré-biótica, melhorando o funcionamento do intestino e auxiliando na melhor absorção dos nutrientes. Ele também é indicado na prevenção e tratamento de desordens gastrointestinais como, por exemplo, úlceras, gastrites e gastroenterites.

  1. Contém açúcares naturais

Além de ter um alto valor nutritivo, o mel é um alimento energético completo. Nele se encontram minerais e aminoácidos que atuam na formação de proteínas importantes para a sobrevivência. Os dois açúcares do mel são a glicose e a frutose, e ambos são imediatamente absorvidos pelo organismo, por isso o seu poder energético tão evidente. E, é claro, é a opção mais saudável, se comparado aos açúcares processados.  Apenas cuide com a quantidade!

Sobre a conservação do mel, fique atento:

– Nunca o deixe na geladeira! A baixa temperatura faz com que ele cristalize mais rápido;

– Mantenha-o em um local fresco e ventilado;

– Se o mel cristalizar, coloque o frasco em banho-maria em até 40 graus de temperatura. Assim, ele voltará a sua textura normal e não perderá nenhum de seus nutrientes.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox