Notícias Adventistas

Hospital Adventista do Pênfigo: O uso obrigatório de máscara

Saiba o melhor tipo de máscara e a melhor forma de higienizar o utensílio

Por Charlise Alves 9 de julho de 2020

Como forma de impedir o crescimento de casos do novo coronavírus, governadores de estados brasileiros têm obrigado o uso de máscaras para a população. De acordo com o Supremo Tribunal Federal, a legislações estaduais e municipais têm autonomia para decidir se torna ou não obrigatório o uso de máscaras. No estado de Mato Grosso do Sul, por exemplo, o uso da máscara tornou-se obrigatório. O decreto estadual determina que os estabelecimentos deverão impedir a entrada de pessoas sem a proteção facial. Esses locais poderão oferecer máscara de proteção, condicionando o uso do equipamento à permanência no local.

Penalidade

Quem ignorar as novas regras do Código Sanitário do Estado de MS está sujeito à punições, como advertência educativa a interdição, suspensão de venda ou fabricação, cancelamento de registro, interdição parcial ou total, cancelamento de alvará ou licença, proibição de propaganda, multa e até intervenção, no caso de estabelecimento de prestação de serviços de interesse para a saúde.

Uso correto

As máscaras podem ser compradas ou caseiras, desde que cubram a boca e o nariz. O uso não é obrigatório em pessoas com dificuldade respiratória ou incapazes de remover a máscara sem auxílio e também em crianças menores de quatro anos de idade.

O uso de máscara caseira pode oferecer uma barreira contra a contaminação por gotículas e reduzir a disseminação do coronavírus na população, desde que estejam associadas a outras ações preventivas, como o distanciamento social, a etiqueta respiratória e a higienização das mãos. A infectologista do Hospital Adventista do Pênfigo, Dra. Luciene Sambrana Primo explica que “o tecido de algodão é mais indicado para confecção das máscaras caseiras pela facilidade de acesso, higienização adequada, durabilidade e possibilidade de reutilização. As máscaras de TNT (Tecido Não Tecido) não podem ser lavadas, devem ser descartadas após o uso”, recomenda.

Outra orientação é fazer a lavagem separadamente de outras roupas. Deixar de molho por 20 a 30 minutos em uma solução de água potável com água sanitária ou outro desinfetante. A solução de água sanitária com água potável corresponde a 2 colheres de sopa de água sanitária em 1 litro de água. Em seguida, lave com sabão e água corrente. Evite torcer a máscara com muita força para não danificá-la. Deixe secar completamente e passe o ferro.

A infectologista ressalta que o uso de máscaras, sozinho, NÃO previne a disseminação do novo coronavírus.

O número de mortes por Covid-19 no Brasil já ultrapassou a marca de 66 mil.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox