Notícias Adventistas

Palestrante fala sobre hábitos alimentares no Jardim Robru, SP

Mudança de hábitos alimentares fez palestrante perder 14 quilos.

4 de abril de 2017

Fabio Dias ensina receita de doce saudável em igreja adventistas do Jardim Robru [Foto: Bruna]

São Paulo, SP… [ASN] Fabio Dias, de 25 anos, perdeu 14 quilos ao se conscientizar da importância de hábitos alimentares saudáveis. Ex-consumidor das famosas “porcarias”, largou frituras, doces e guloseimas que fazem bem ao paladar, porém mal à saúde.

Mas essa não é uma situação que apenas o jovem teve que lidar. Mais da metade da população brasileira está na condição de sobrepeso e obesidade. Segundo relatório da Organização das Nações Unidas para alimentação (FAO) e Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), o sobrepeso entre adultos passou de 51,1%, em 2010, para 54,1%, em 2014.

Leia também

Já a obesidade, de 17,8% da população adulta em 2010 deu um salto para 20% em 2014, sendo mais constatada em mulheres, 22,7%.

Os hábitos alimentares do brasileiro

A explicação está na alteração dos hábitos alimentares da população. O brasileiro tem trocado refeições tradicionais com alimentos frescos pelos industrializados.

Devido a desaceleração da economia no país, as famílias passaram a consumir mais produtos processados de alto teor de açúcar, sódio e gordura. Eles possuem um baixo custo e reduzido valor nutricional. O relatório da FAO e OPAS, mostra que o desemprego, de 8% em 2013 aumentou para 9,3% em 2015.

Mas para as Nações Unidas, para combater a condição é preciso adotar sistemas alimentares criando hábitos saudáveis e sustentáveis, dando acesso a população mais vulnerável.

No sábado a tarde, palestra sobre hábitos saudáveis para a congregação

Sendo saudável e mudando os hábitos alimentares

Atualmente, o jovem estuda Nutrição e realiza palestras sobre como ter uma alimentação saudável de forma simples, prática e acessível.

No último sábado, 01 de abril, Dias esteve na Igreja Adventista do Jardim Robru, no leste de São Paulo (SP).

“Ensinei também quais os benefícios de determinados alimentos e como consumir”, relata.

Para ele, é preciso aprender como preparar seu próprio alimento e conhecer a maneira correta de armazenamento. “Dessa forma é possível conseguir uma alimentação balanceada e mais acessível financeiramente.

Um exemplo é o pão integral, no qual tem um preço elevado na versão industrializado. Mas é possível consumi-lo com um preço acessível quando se faz em casa. Com o armazenando em fatias no congelador, você consegue aumentar a durabilidade. Basta esquentar na torradeira que o pão irá descongelar e será possível consumir como se estivesse fresco”, ensina.

A congregação que tem aproximadamente 100 membros teve uma programação pela manhã e a tarde com receitas de sobremesa com baixa concentração de gordura e açúcar.

“A simplicidade sempre será o segredo, pois quanto mais natural for nossas refeições, mais fácil conseguiremos ter uma refeição nutritiva e de baixo custo”, conta.

Para o acadêmico, a dificuldade em levar a educação de hábitos alimentares saudáveis nas comunidades carentes se deve a escassez de pessoas capacitadas.  “Para fazer esse trabalho, deve possuir uma abordagem tanto prática quanto teórica e de uma forma contínua ao invés de trabalhos esporádicos”, explica. [Equipe ASN, Michelle Martins – com informações do Jornal Folha de SP]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox