Notícias Adventistas

Crianças aprendem sobre benefícios da alimentação saudável durante Escola Cristã de Férias

Atividade também incentivou pais a conhecer a Igreja Adventista e outras iniciativas oferecidas para crianças, como o Clube de Aventureiros.

Por Heron Santana 6 de agosto de 2019

Para muitas crianças, a Escola Cristã de Férias representou uma oportunidade para aprender a gostar de comer frutas e verduras (Foto: Divulgação)

Com apenas 6 anos de idade, Giovanna não gostava de frutas e verduras quando chegou para participar da Escola Cristã de Férias em Araci, Bahia, a 211 km de Salvador. Sentia vontade apenas de comer doces, pizzas e outras guloseimas. Depois de uma semana de atividades lúdicas e de experimentações na cozinha, fazendo lanches a partir de receitas saudáveis que eram provados ali mesmo, ela ficou impressionada.

No encerramento, ao participar de uma oração de apelo e consagração para uma vida com mais saúde e qualidade, ela foi tomada pela emoção e começou a chorar, causando preocupação nos instrutores voluntários. “Eu queria gostar (de frutas e verduras), mas é difícil prometer isso para Deus; mas Papai do Céu pode me ajudar”, garantiu a garotinha.

Leia também: 

Entre junho e julho, as Escolas Cristãs de Férias realizadas na Bahia e em Sergipe buscaram proporcionar exatamente esta experiência para as crianças: criar uma consciência sobre estilo de alimentação mais saudável, apresentando, com criatividade, o que a Igreja Adventista do Sétimo Dia ensina sobre o assunto, com base na Bíblia, e levando-as a desenvolver as receitas na prática. Usando avental e manipulando alimentos, sob a orientação de voluntários, os participantes tiveram acesso a um tipo de conhecimento que pode fazer a diferença, desde cedo, como mostra o exemplo de Giovanna.

Só na região central da Bahia, foram cerca de 500 crianças beneficiadas. A maior parte delas era de filhos de amigos da Igreja ou de pessoas abordadas na comunidade. Em algumas cidades, houve pais que ainda não conheciam a denominação e que ficaram desconfiados em conduzir o filho para a atividade. Mas o conteúdo das aulas e o entusiasmo das crianças em conhecer mais sobre saúde na alimentação impressionou os impressionou.

Em Araci, onde 45 crianças participaram das atividades, os pais as acompanharam na cerimônia de encerramento e conheceram o trabalho realizado pela Igreja com os Clube de Aventureiros. Ali mesmo pediram para que seus filhos fossem matriculados para passem a integrar a agremiação. “O clube será uma extensão para ganhar essas famílias para Jesus. Essas mães contam com a Igreja como um apoio na educação de seus filhos”, lembrou Gilca Medeiros, diretora do Ministério da Criança e do Adolescente para a região central da Bahia.

Impacto missionário

O impacto das Escolas Cristãs de Férias pode ser verificado também na evangelização. Em Sobradinho, bairro de Feira de Santana, a 108 km de Salvador, a iniciativa motivou a criação de uma escolinha de futebol. Pais e filhos participavam das atividades esportivas e ficavam impressionados com os momentos de reflexão, trazendo valores cristãos antes do esporte. Hoje, os meninos estão recebendo estudos bíblicos. “São  20 juvenis que estão tendo o privilégio de aprofundar o conhecimento sobre Jesus”, observou Gilca.

A ação permitiu que muitos pais se aproximassem da Igreja ao ver mudanças nos hábitos dos próprios filhos (Foto: Divulgação)

Em Ponto Novo, município com cerca de 17 mil habitantes, a 328 km de Salvador, o templo adventista central da cidade foi sede da Escola Cristã de Férias. Foram 86 crianças envolvidas nas atividades. A experiência foi tão animadora que os pais também participaram das aulas e criaram lanches com os filhos.

Transformações

“Muitos pais relataram o quanto estavam felizes e satisfeitos com o que seus filhos estavam aprendendo e vivenciando a cada dia. Que despertaram o gosto por comer frutas e verduras que antes não queriam nem provar, que estavam pedindo pra ajudar na cozinha, que chegavam em casa contando as histórias narradas pelos professores e que os filhos entenderam a importância da alimentação saudável”, explica Marciley Melros, líder do Ministério da Criança e do Adolescente para a região norte da Bahia.

Foi ela quem contou a história de Allana Evangelista, de 9 anos. Os pais de Allana estão conhecendo a Igreja. A mãe passa por um sério problema de saúde. Com as aulas sobre hábitos alimentares saudáveis, a juvenil foi despertada para acompanhar com mais atenção a saúde de sua mãe, como também passou a orientar o pai sobre alimentos prejudiciais ao organismo.

“São histórias que mostram a importância de levar para as famílias esse tema, ressaltando também os valores espirituais que servem como base para o cuidado com a saúde do corpo. É uma alegria perceber que as crianças estão despertando para esse conhecimento”, afirmou Eliane Lopes, líder do Ministério da Criança e do Adolescente para Bahia e Sergipe.

Veja mais fotos:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox