Notícias Adventistas

Saúde

Ação com crianças leva sementes de girassol no combate à depressão

Nutricionista explica e dá dicas sobre como usar o alimento de forma eficaz


  • Share:

Alunos da Escola Adventista da Serra levaram cartazes junto com as sementes. (Foto: Paulo Donna)

Quem passou pelas ruas do centro de Serra Sede, região metropolitana do Espírito Santo, na última semana de setembro, se deparou com crianças distribuindo embalagens contendo sementes de girassol. O objetivo era incentivar à vida e combater a depressão. Com balões amarelos, cartazes e mensagens escritas, os alunos da Escola Adventista da Serra se engajaram na campanha Setembro Amarelo.

Cerca de 300 pessoas receberam as sementes e os recadinhos. “Teve uma moradora do bairro que afirmou que o gesto mudou o dia dela, que estava precisando muito. Não sabemos ao certo a história dela, mas uma simples ação pode realmente ter feito a diferença”, explicou um dos funcionários da escola, Paulo Donna.

Semente de girassol ajuda no combate à depressão, diz nutricionista. (Foto: Internet)

Mas afinal, por que usar semente de girassol? A nutricionista Maressa Gabriella Calixto Mariani explica que através da alimentação conseguimos combater os sintomas da ansiedade e depressão. “A serotonina é produzida pela manhã, com isso é fundamental ingerir na primeira refeição alimentos que são ricos em triptofano, pois esse é um aminoácido essencial que é utilizado como percursor da serotonina (hormônio da felicidade), e um dos alimentos em que encontramos essa substância são as sementes de girassol”, explicou.

Maressa acrescenta que a semente de girassol possui em sua composição cálcio e magnésio, minerais que estão ligados com o combate do estresse e das dores de cabeça; também possui ação antidepressiva, reduz sintomas de fadiga (como músculos tensionados e tremor nos olhos) e melhora a qualidade do sono. “A semente de girassol é rica em selênio, mineral esse que contém propriedade antioxidante, prevenindo a oxidação de radicais livres que são mais encontrados em uma população estressada”, lembrou a nutricionista.

Como consumir

Para usar no dia a dia, Maressa indica: inclua no seu desjejum! O consumo do produto pode ser feito na forma crua ou torrada. Podemos adicionar no iogurte, misturar em uma salada ou até em um patê de grão-de-bico, as opções de consumo são diversas.

 

Veja fotos da ação: