Notícias Adventistas

Dia do Colportor lembra desafios enfrentados na pandemia

Eles são conhecidos por desenvolver atividades missionárias na Igreja Adventista do Sétimo Dia, e na pandemia os desafios de proclamar o evangelho fortaleceram a colportagem.

Por Pollyana Trindade 9 de julho de 2021

A pandemia exigiu suspensão temporária de cultos e levou fiéis da Igreja Adventista do Sétimo Dia a evitar algo comum, a adoração coletiva entre os membros da congregação. Se os adoradores foram afetados, ficando um bom tempo sem assistir os cultos presenciais, os colportores (missionários autônomos que disseminam literatura adventista) viveram uma realidade marcada pelas vitórias alcançadas neste momento delicado.

Equipe de estudantes do projeto Sonhando Alto da Fadba, em Feira de Santana, com uniforme padronizado pela ULB. Foto: (Reginaldo Paulino)

O colportor Reinan Medeiros em 2020 levou mais de 80 pessoas ao batismo. (Foto: Reinan Medeiros)

Reinan Medeiros, que atua na região sul do estado da Bahia, conta que um dos maiores desafios foi o acesso às pessoas. Mesmo com esta dificuldade, no ano passado, além do crescimento nas vendas, Reinan levou mais de 80 pessoas ao batismo, resultado do trabalho evangelístico realizado por ele.

Para o pastor Reginaldo Paulino, líder de Publicações da Igreja Adventista do Sétimo Dia para Bahia e Sergipe, nesses dois últimos anos a colportagem viveu momentos desafiadores. “Podemos ver as mãos de Deus em todo o momento. Com o isolamento social os colportores tiveram que se reinventar, pois o trabalho é presencial e de casa em casa, ou palestras nas empresas que demandam acesso a grupos”, comentou. Várias alternativas foram oferecidas às equipes de trabalho, como forma de ajudar na prevenção de enfrentamento do coronavírus, para que eles continuassem a missão.

 

Leia também:

 

Frascos de álcool em gel foram personalizados para as equipes. (Foto: Reprodução)

“Nos adaptamos ao longo da pandemia mantendo todos os cuidados necessários de acordo as normas vigentes. Padronizamos uniformes para todo território da ULB, distribuímos máscaras e álcool em gel para que eles se sentissem seguros e passassem segurança ao público”, relatou.

Mesmo com a pandemia nas férias de verão de 2021, as vendas ultrapassaram a marca do verão de 2019, com um crescimento de 13%. Mas, o que mais impressionou o líder é que, além do trabalho para alcançar cada vez mais pessoas com literaturas e levar informações para ajudar a melhorar a saúde e transformar vidas, o trabalho evangelístico dobrou.  “Muitas pessoas, sedentas de esperança, aceitaram a mensagem bíblica e decidiram pelo batismo”, disse o pastor Reginaldo.

O tema abordado pelos colportores durante a pandemia está sendo voltado para o fortalecimento da imunidade com os 8 remédios naturais.

Como forma de reconhecimento e dedicação destes missionários, o pastor Reginaldo preparou uma homenagem neste Dia do Colportor, comemorado hoje no dia 10 de julho.

 

Confira o vídeo:

 

Curiosidades:

A Colportagem surgiu com a visão de Ellen White em 18 de novembro de 1848. Em 1849 foi produzido o primeiro periódico por Tiago White denominado “A verdade Presente”.

Você sabia que no ano de 2016 foi traduzido o primeiro periódico do Verdade Presente para o Português, pelo Dr. Gerson Rodrigues?

Gerson, é o atual Diretor do Centro White da Faculdade Adventista da Bahia – Fadba, e traduziu o jornal com o tema “Torrentes de Luz”  que conta a história do primeiro periódico Adventista do Sétimo Dia. Confira o documento traduzido aqui.

 

Documento original em inglês foi traduzido para o português em 2016. Foto: (Reprodução)

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox