Notícias Adventistas

Projeto Potyrom realiza ação em alusão ao Dia Nacional de Luta da Pessoa em Situação de Rua

Ato faz parte do calendário de atividades do projeto que já beneficiou centenas de pessoas em Fortaleza

Por Cida Souza 19 de agosto de 2019

Pessoa em situação de rua sendo atendida com corte de cabelo (Foto: Joseph Redfield)

Um grupo de anônimos vive nas ruas de Fortaleza. Durante o dia enfrenta o frio ou o calor, e à noite, a solidão do relento. Em cada canto das ruas, é possível encontrar histórias diferentes de personagens classificados como pessoas em situação de rua. 

O Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua, celebrado nesta segunda-feira (19), chama a atenção da sociedade para os direitos que esse grupo possui. Foi pensando nisso que o projeto Potyrom, da Agência de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA), reuniu voluntários para promover um dia especial para essas pessoas. Foram oferecidos serviços de cortes de cabelos, banhos, aferição de pressão arterial, testes de glicemia, roupas e orientações médicas. 

Jefferson dos Santos foi beneficiado pela ação. Há dois meses ele conhece o projeto que lhe trouxe uma nova perspectiva de vida. “O Potyrom veio fazer uma transformação em minha vida para que eu pudesse entender o que é união, sociedade, direitos. O projeto nos dá o benefício de termos a certeza que possuímos direitos e oportunidades. Não somos diferentes, somos todos iguais,” salientou. 

Para a realização das atividades, o projeto contou com parceiros. Acadêmicas de medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC) e alunos do Curso de Barbearia Glamour participaram contribuindo com suas habilidades e conhecimentos. “Para nós que acreditamos que a medicina se faz perto das pessoas e com as pessoas, independente de onde elas estejam, foi um momento essencial. Nós orientamos sobre os direitos que essas pessoas possuem e como elas podem buscar atendimento para que momento não seja único e que  possam continuar tendo essa atenção que é direito de todo indivíduo,” explicou a estudante Nathália Farias. 

O dia 19 de agosto relembra o “Massacre da Sé”, que ocorreu no ano de 2004, quando sete pessoas foram assassinadas enquanto dormiam na região da Praça da Sé, em São Paulo. Em virtude disso, a data é propícia para conscientização dos direitos das pessoas em situação de rua.

O Projeto

Embora tenha acontecido uma ação maior em alusão à data, os atendimentos já fazem parte da rotina do projeto e têm como objetivo resgatar a autoestima do beneficiado, proporcionando oportunidades de mudança. O Potyrom completou 2 anos e é mantido por mais de 240 voluntários da ADRA. “Atendemos cerca de 70 pessoas diariamente. Queremos que elas vejam que existem pessoas que se preocupam com a situação delas,” explica o voluntário, Eroney Santos. 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox