Notícias Adventistas

Voluntários constroem casa para família

Com ajuda de doações, o grupo de voluntários de Penápolis doa alimentos e constrói a casa de família que morava em situação precária.

Por Suellen Timm (com informações de colaborador local) 20 de fevereiro de 2019

Todos os domingos, cerca de oito voluntários incluindo um mestre de obras trabalham na construção da casa. Foto: colaborador local

Todo domingo de manhã, Adilson Rodrigues e outros oitos voluntários se dirigem para trabalhar na construção de uma casa em Penápolis. A experiente equipe de voluntários é coordenada pelo mestre de obras Paulo Sérgio Martins. O objetivo da pequena equipe é ajudar uma família que estava em situação de vulnerabilidade social, morando em condições precárias.

A iniciativa começou quando o filho de Paulo o procurou contando sobre uma família que precisava de ajuda. Paulo, que é diretor da Ação Solidária Adventista (ASA) da Igreja Adventista localizada em Penápolis, rapidamente foi visitar a família e levar alimentos. Ao ver a situação, percebeu que precisavam de ajuda também com a moradia. Foi assim que Paulo uniu o trabalho voluntário de sua equipe da ASA com o trabalho do ministério dos Homens da sua igreja, coordenado pelo Adilson.

Ao ver a situação da família, os homens se mobilizaram para ajudar. Alguns com doações e outros com mão-de-obra. E outros doadores e voluntários começaram a se unir ao grupo. Um engenheiro fez a planta da casa, pagou as taxas na prefeitura e se voluntariou para acompanhar a obra de perto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Solidariedade

A família ajudada é a do David, a esposa, dois filhos portadores de necessidades especiais, uma filha de 1 ano e meio e uma nenê com cerca de 30 dias. Antes eles viviam em um outro lugar onde pagavam aluguel. O proprietário pediu a casa porque queria demolir a residência, mas, sem ter lugar para ir, David acabou postergando a mudança. A casa acabou sendo demolida com eles morando em uma parte.

David tem um problema de coluna que o deixou afastado do trabalho e acabou tendo o benefício do INSS cortado, o que levou a família a ter sérios problemas financeiros. O local encontrado para morar foi uma casinha sem divisórias ou porta no banheiro e coberta com material que deixava a residência extremamente quente para aguentar o calor de mais de 40 graus da região. Se ventava muito forte, a família tinha que buscar algum abrigo devido ao perigo.

A equipe de homens solidários visitou a família e se sensibilizou com a situação. O vizinho de David doou dois caminhões de areia para construir o muro que divide os terrenos. Outros materiais como tijolos, areia, cimento, blocos, cal e outros o Paulo consegue com o contato com os amigos e conhecidos. Para organizar as doações, a equipe tem um tesoureiro voluntário que é responsável por administrar e organizar as doações e gastos para prestação de contas.

Até o momento, o trabalho aos domingos já rendeu a conclusão das paredes, mas ainda tem alguns dias de trabalho pela frente que dependem do bom clima. A casa que tinha apenas dois cômodos, agora ganhou mais dois ambientes. “Nós queremos mostrar o nosso testemunho de amor ao próximo. De que nos importamos em ajudar as pessoas”, explica Adilson. Além da ajuda com alimentos e a moradia, a família vai começar a estudar a Bíblia e também a fazer um curso Como deixar de fumar.

A equipe pretende continuar o projeto após finalizar a casa de David e atender outras famílias em situação de vulnerabilidade social.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox