Notícias Adventistas

Voluntários atuam na pandemia para ajudar famílias que não têm o que comer nesta Páscoa

Objetivo é beneficiar 3 mil famílias que tem lutado para vencer as consequências da pandemia

Por Heron Santana 28 de março de 2021

Em uma manhã, voluntários entregaram 100 cestas básicas. Desafio é beneficiar 3 mil famílias até a Páscoa. (Foto: Heron Santana)

Até o começo do ano passado, não faltava trabalho para o pintor Fabiano Rocha, 37 anos, morador do Bairro do Arnaldão, uma comunidade de assentamentos e moradias populares no município de Eunápolis, Bahia, a 671 km de Salvador. Mas aí veio a pandemia e com ela o assombro da fome. Acostumado a trabalhar na comunidade, ninguém mais teve dinheiro para chamar Fabiano para qualquer trabalho. “Passei a sair de casa não mais para trabalhar, mas para ir à casa dos outros pedir comida”, afirmou. Foi nessa condição que ele recebeu em sua casa a visita de voluntários do projeto Mutirão de Páscoa, para entregar uma cesta de alimentos.

Leia também:

Fabiano Rocha está há um ano sem trabalhar. Estava saindo de casa para pedir comida. “Veio em boa hora”, agradeceu. (Foto: Heron Santana)

O projeto reúne voluntários da Ação Solidária Adventista (ASA) e da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) para mobilizar a distribuição, até 3 de abril, de cestas básicas para 3 mil famílias que não teriam o que comer no período da Páscoa. Nas cidades de Eunápolis e Porto Seguro, voluntários mobilizaram igrejas e a sociedade para a iniciativa.

Visitaram empresários, gestores municipais e lideranças públicas. Empenharam uma divulgação em mídias outdoors e marketing digital. A ideia era chamar a atenção para despertar um movimento solidário em favor de pessoas economicamente prejudicadas pelas consequências da pandemia.

A fé está presente na ação dos voluntários, que dedicam orações e um exemplar de um livro sobre temas de esperança para cada família. (Foto: Heron Santana)

Mão estendida

As cestas estão sendo entregues por duplas de voluntários, diretamente nos endereços das famílias cadastradas, para evitar aglomeração em um posto único de entrega. Os voluntários foram orientados a seguir os cuidados sanitários, e a conscientizar as famílias a usar máscaras. Quem recebe a cesta é aconselhado a higienizar as embalagens dos produtos antes de guardar. Cada cesta contém 13 kg de alimentos, além de produtos de higiene pessoal.

Ação mobilizou igrejas e dialogou com gestores municipais e empresários para ampliar arrecadação de alimentos. (Foto: Heron Santana)

Na manhã de sexta-feira, 26, os voluntários conseguiram entregar cesta básica para 100 famílias – 50 em Eunápolis, nos bairros do Arnaldão e Juca Rosa, e 50 em Porto Seguro. “É o pontapé inicial para alcançarmos 3 mil famílias em estado de vulnerabilidade, decorrente da pandemia, nesses dois municípios do sul da Bahia”, disse o pastor Murilo Andrade, presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia para esta região do Estado baiano.

A campanha do Mutirão de Páscoa acontece simultaneamente ao evangelismo da Semana Santa, trazendo ainda serviços de escuta terapêutica, através do projeto Ouvido Amigo, e de assistência espiritual por meio de campanhas de oração, estudos bíblicos e acolhimento das pessoas que vivem este momento singular da história humana.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox