Notícias Adventistas

Voluntárias capacitam mulheres para terem renda extra na Grande Vitória

Adventistas organizam cursos em periferia para atender comunidade

Por Leonardo Saimon 27 de setembro de 2021

Mulheres durante oficina de Corte e Costura (Foto: Arquivo Pessoal)

Mulheres estão promovendo uma série de cursos profissionalizantes para atender a comunidade de uma periferia da Grande Vitória. Dessa forma, as voluntárias procuram capacitar outras mulheres contribuindo para que elas possuam uma renda extra. A iniciativa também tem estreitado laços entre a igreja e os moradores do bairro. A primeira aula de alguns módulos ocorreu neste domingo (26), no Centro de Vivência do bairro Planto Serrano, na cidade de Serra.

Leia mais: 

Em setembro, as voluntárias abriram as inscrições para a comunidade. Atualmente, elas ofertam cursos de Culinária, Corte e Costura, Artesanato e Alfabetização; cada módulo deve durar cerca de dois meses e meio – exceto o de alfabetização.

“A ideia é levar Jesus através dos curso e que cada mulher possa aprender algo para também ajudar na renda familiar”, complementa Emília Silva, uma das idealizadoras deste movimento.

120 dias em missão

As mulheres do templo adventista local foram desafiadas a viveram uma imersão missionária ao longo de 120 dias. Em junho, elas deram o pontapé e realizaram um chá especial e cada convidada levou uma amiga que ainda não pertence à comunidade adventista. Em um outro momento, o templo promoveu um reencontro com este grupo para fortalecer esses vínculos. O tempo passou e meses depois o grupo colhe o resultado destes encontros. Segundo Emília, diante de todo o esforço feito, a comunidade tem correspondido de maneira positiva. Elas contam com mais de 60 alunos na primeira edição do projeto.

Aulas começaram no último domingo (26), no Centro de Vivência de Planalto Serrano (Foto: Arquivo Pessoal)

Uma delas é a Maria Silva que não apenas se inscreveu no curso de Corte e Costura como também levou outras amigas para estudar com ela.

“Eu tenho achado muito legal porque a gente aprende e tem a oportunidade de levar outras pessoas. Porque o que a gente aprende, não deve ficar guardado só pra nós, devemos levar para outras pessoas; foi isso que Jesus ensinou”, comenta.

Nesta segunda-feira (27), cerca de 28 alunos começarão as aulas de alfabetização com o intuito de aprenderem a ler e a escrever. Já as demais aulas precisaram ganhar novos horários para atender o restante dos inscritos.

“Vamos abrir as turmas da tarde por que as mulheres que frequentam outras igrejas nos procuram e pediram, pois pela manhã elas estariam nas suas determinadas igreja e a tarde estariam nas oficinas”, revela Emília.

Assista também

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox