Notícias Adventistas

Turbante do amor: colégio adventista presenteia mulheres com câncer

Alunos e funcionários do Colégio Adventista de Vitória (CAV) cantaram para as mulheres em tratamento e entregaram turbantes coloridos.

Por Ayanne Karoline 29 de outubro de 2019

Pacientes receberam turbantes, música e palavras de carinho. (Foto: Arquivo Pessoal)

Um dos momentos mais delicados para um paciente com câncer é o processo de quimioterapia. A maioria sofre com os efeitos colaterais, que vão desde um mal-estar até a perda dos cabelos. Pensando em amenizar os danos deste momento, um grupo de alunos e funcionários do Colégio Adventista de Vitória visitou, nesta terça-feira (29), pacientes do Centro Capixaba de Oncologia (Cecon). Eles cantaram para as mulheres em tratamento e entregaram turbantes coloridos.

A música “Me Cura”, do cantor Daniel Ludtke, foi a escolhida para dar força às pacientes. Enquanto um trio cantava, outros alunos e funcionários entregavam os turbantes. Cada mulher pode escolher sua cor preferida. A ação “Turbante do Amor” aconteceu em alusão à campanha Outubro Rosa.

Em processo de quimioterapia há seis meses, devido a um câncer de mama, a funcionária pública Daniela Pedra recebeu a ação com carinho. Para ela, é muito importante ouvir de Deus na realidade em que vivem. “Dá esperança. A gente tem certeza de que há um Deus acima de nós que olha por nós o tempo todo”, afirmou.

Alunos e equipe médica do Cecon. (Foto: Arquivo Pessoal)

O aluno Arthur Oliveira, de 16 anos, foi um dos participantes da ação. Para ele, o sorriso de cada mulher foi um presente muito especial. “Às vezes não enxergamos Deus nas pequenas coisas do nosso dia e ao estarmos ali, vendo a pessoa numa situação de doença e mesmo assim sorrindo, vemos como Deus cuida de nós”, contou.

Foram entregues 30 turbantes, além de outros que ficaram para pacientes de outros horários de quimioterapia. A ação ainda será realizada em outros locais durante a semana. “A gente faz um ato tão simples, por fazer parte de uma campanha conhecida, e ao chegar encontra as pessoas tão sedentas de uma palavra de carinho, de uma esperança para a cura. Foi muito emocionante poder ajudar de alguma forma”, relata a coordenadora pedagógica, Sueila Goese.

Confira um trecho da música cantada pela escola:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox