Notícias Adventistas

Terremoto no Chile ativa emergência de agência humanitária adventista

Terremoto no Chile alcançou a marca de 8,3 graus na Escala Richter.

18 de setembro de 2015
Efeitos dos tremores foram sentidos até no Brasil

Efeitos dos tremores foram sentidos até no Brasil

Santiago, Chile… [ASN] Um terremoto de 8.4 na escala Richter foi registrado às 19h55 do Chile, na quarta-feira, 16 de setembro, na região do Atacama e La Araucanía, Chile. Depois de informar a magnitude, o Centro Sismológico Nacional informou que o terremoto teve seu epicentro a 46 quilômetros a oeste de Caneja Baja, localidade e capital da comunidade de Canela situada ao norte da Província de Choapa, na IV Região de Coquimbo, com uma profundidade de 15,7 quilômetros.

Depois de ser ativado o alarme para terremoto, a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais, ADRA Chile, colocou-se à disposição do governo para prestar a ajuda necessária às vítimas. Nesse sentido, o diretor da Agência, Jorge Ale, disse à Agência Adventista Sul-Americana de Notícias que a “Adra Chile vai à zona afetada para avaliar o terreno com um grupo avançado de voluntários especializados em situações emergenciais.”

A Onemi (Oficina Nacional de Emergência) declarou alerta vermelho para o terremoto de maior intensidade e alarme de Tsunami na maior parte da costa do país. Até o momento, foi noticiada a morte de 12 pessoas, há uma pessoa desaparecida e vários feridos, além de milhares de desabrigados.

O movimento foi tão forte que houve alertas de tsunami para o Equador, Peru, Nova Zelândia e Havaí. Os meios de comunicação, no mundo, informaram que o sismo durou mais de um minuto.

Para os especialistas, o sexto maior terremoto para o país tricontinental alcançou até mesmo o litoral da cidade de São Paulo, Brasil. A Defesa Civil da cidade informou que recebeu chamada de moradores das regiões da Avenida Paulista, da zona norte e da zone leste da capital, informando tremores de baixa intensidade. O Corpo de Bombeiros também recebeu mais de 50 chamadas telefônicas, principalmente dos bairros do Tatuapé e da Vila Mariana, na zona sul, bem como das cidades vizinhas de Guarulhos e de Osasco. Não há registro de feridos.

Até o momento, foram registradas mais 60 réplicas, desde o acontecimento, e as ondas alcançaram, aproximadamente, quatro metros e meio de altura, de acordo com as informações.

Recursos da rede social

Diante da magnitude e para comprovar a situação das vítimas chilenas, depois do sismo, a rede social do Facebook ativou uma ferramenta para comprovar como se encontram seus usuários. De acordo com a rede social, o objetivo ao lançar esse recurso é tranquilizar os familiares, amigos e pessoas próximas, devido ao terremoto que afetou oito regiões do centro e norte do país.

Ação da ADRA

“A despeito da magnitude do terremoto, os danos não foram informados como massivos e os governos local e nacional ainda não têm dados oficiais das vítimas”, informou o pastor Jorge Ale, diretor da ADRA Chile.

Em setembro de 2014, a ADRA Internacional, com sede em Washington DC, EUA, capacitou e treinou a Equipe de Resposta de Emergência da ADRA sul-americana com o objetivo de enfrentar, de forma prática e correta, uma catástrofe ou desastre de grandes proporções que venha a ocorrer em qualquer área geográfica da América do Sul. O grupo formado por 19 pessoas do staff da ADRA dos países: Argentina, Bolívia, Brasil, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai estão prontos para agir caso o governo do Chile solicite sua ajuda, em vista do terremoto.

Outras consequências

No Aeroporto Internacional de Santiago houve queda dos forros do teto em algumas áreas do edifício. As rádios informaram danos em diferentes localidades de Salamanca, no norte do país, várias casas de adobe ruíram devido à força do terremoto.

Outro meio informou que os serviços básicos funcionaram em Santiago, como a Internet e a rede de dados dos telefones celulares, de forma que o aeroporto foi evacuado por ordem das autoridades.

De acordo com a história sísmica do Chile, em 1552, foi registrado um terremoto de 7 graus na escala de Richter, resultando na morte de 12 pessoas. Em 1960, um terremoto de 9.5 graus, deixou cerca de dois mil mortos. Em 2010, o terremoto de 8.8 graus fez com que fossem perdidas 525 vidas. Assim sendo, de acordo com os especialistas, o movimento telúrico de ontem foi o sexto maior terremoto do país. [Equipe ASN, Cárolyn Azo]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox