Notícias Adventistas

Teólogo adventista palestra sobre Direitos Humanos para membros do Parlamento Juvenil do Mercosul

Egresso do Sistema Socioeducativo do DF, Jeconias Neto aborda o tema em palestras há cinco anos

21 de dezembro de 2016

whatsapp-image-2012-21-at-11-44-15-am

Neto (segundo à esq.) já palestrou para diversos órgãos do governo estadual. [Fotos: Santiago Plata]

Brasília, DF… [ASN] No dia 14 de dezembro, o Ministério da Educação (MEC) realizou o Curso de Formação de Membros do Parlamento Juvenil do Mercosul. O palestrante convidado foi o teólogo Jeconias Neto, egresso do Sistema Socioeducativo do Distrito Federal. A temática abordada foi a importância dos Direitos Humanos para a Juventude.

Essa não é a primeira vez que Neto recebe convite semelhante. Desde 2012, o teólogo é palestrante voluntário da Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (Secria) nos temas concernentes à juventude do DF. Em Brasília, o trabalho acontece com funcionários e professores que atuam nas 23 unidades de internação do sistema socioeducativo para jovens em conflito com a lei. A atuação de Neto abriu portas até mesmo para palestrar a alunos de Psicologia da Universidade de Brasília (UnB) sobre Violência na Adolescência.

Formado em Teologia pela Universidad Adventista del Plata (UAP), Neto consegue conciliar a temática com a mensagem do Evangelho. “Todas as vezes que sou convidado a palestrar nos ambientes governamentais ou na comunidade do Distrito Federal, sou apresentado como Estudante de Teologia da UAP e Palestrante da Secria. Essas nomenclaturas abrem a possibilidade de responder perguntas que me são feitas sobre minha fé ou sobre a Instituição Adventista. Sem perder o foco acadêmico do trabalho,  consigo dialogar sobre um Deus que transformou a minha vida! Um Deus que é vivo e que pode fazer muito por uma sociedade sem esperança”, explica.

Por ter tido envolvimento com drogas e criminalidade durante a juventude, Neto fala com propriedade sobre essa transformação. Há cinco anos percebeu que poderia fazer muito com a experiência que teve. “Os problemas de uma sociedade não são unicamente espirituais, e sim um conjunto de aspectos que devem estar equilibrados para que o ser humano viva bem. Somos uma comunidade Adventista organizada, somos o cristão da nossa família, mas não devemos esquecer que fazemos parte de uma comunidade ampla, multicultural, de distintos pensamentos e necessidades. E como servos de Deus devemos entender seus fundamentos básicos e percebermos o contexto pós-moderno em que vivemos. Então poderemos compreender os porquês de muitos problemas que enfrentamos no mundo e obviamente em nossas igrejas”, afirma.

Para Neto, os Direitos Humanos são um complemento aos ensinamentos contidos na Bíblia. “É sumamente importante que o Adventista do Sétimo dia se importe com o tema ou pelo menos o compreenda, pois são direitos que nos ajudam a entender a importância do nosso semelhante enquanto ser humano. Quando entendermos essas diretrizes vamos olhar para sociedade como campo e objeto de respeito independentemente de suas opiniões. Logo poderemos usufruir desses direitos e mostrar-nos presentes na sociedade como Adventistas do Sétimo dia”, conclui. [Equipe ASN, Pâmela Meireles]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox