Notícias Adventistas

“Quebrando o Silêncio” promove conscientização em escolas públicas no Amazonas

Debate orienta alunos e professores contra o abuso sexual de menores.

Por Priscila Baracho Sigolin 21 de agosto de 2019

Mais de 30 escolas públicas recebem o projeto Quebrando O Silêncio durante o mês de agosto. (Imagem: Alex Simões).

Todos contra o abuso sexual infantil e adolescente. Este ano a temática do projeto Quebrando o Silêncio busca debater o assunto do abuso ajudando quem sofre e também adotando medidas para evitar o problema. De acordo com dados do Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual (SAVVIS), no Amazonas 89% dos casos de abuso sexual aconteceram com crianças e adolescentes de 0 a 19 anos. Um dado alarmante que precisa ser discutido, por isso, adventistas voluntários da região norte e centro-oeste do Amazonas promovem durante todo o mês de agosto uma conscientização contra o abuso sexual de crianças e adolescentes.

Em Beruri, no interior do estado, a campanha é promovida em todas as escolas públicas da cidade, sendo 3 estaduais e 3 municipais. A parceria foi fechada com a Secretária de Educação do estado e município, juntamente com a Secretaria de Saúde, Serviço Social, Polícia Militar, Guarda Militar e Secretária do Conselho Tutelar. Cerca de 2.500 alunos entre crianças e adolescentes são orientados através de palestras, dinâmicas e recebem a revista oficial do projeto para cada faixa etária.

Em Beruri, interior do Amazonas, cerca de 2.500 alunos são orientados através do projeto. (Imagem: Alexandre Moçambite Salvador).

O objetivo é que eles se sintam confiantes em denunciar o abuso e também saibam como evitar e onde buscar ajuda. Para o pastor que atende a região do município de Beruri, Alexandre Moçambite Salvador, a parceria com as escolas alcança o público de forma mais efetiva devido o foco do projeto. “Queremos mostrar que a igreja se importa com as famílias e com a sociedade em geral, buscando conscientizar a todos”, destaca.

Outra instituição que também foi beneficiada com o projeto foi a Escola Municipal Professor Waldir Garcia, referência em Manaus por ser a primeira da região norte do país a integrar a comunidade, atuando como um centro de encontro e articulação. Mais de 200 alunos fazem parte do corpo escolar. A ação aconteceu no último dia 20, durante o período da manhã. De forma lúdica e interativa foi apresentada a temática do projeto.

Ação na Escola Municipal Professor Waldir Garcia, em Manaus. (Imagem: Alex Simões).

Através de encenações, dinâmicas e músicas sobre o tema, os pequenos aprenderam a como se cuidar e sempre contar o que incomoda para um adulto de confiança. “Temos muitas crianças que são abusadas sexualmente e ficam caladas. É importante a gente trazer esse tema e discutir, mostrar pra elas que tem uma lei que as protege e pessoas que podem ajudá-las”, enfatiza a diretora da escola, professora Lúcia Cristina Cortez. Além das crianças, os adolescentes também receberam orientações sobre como prevenir o abuso sexual com a psicóloga Sara Zahn.

O estudante Luís Miguel tem 10 anos e gostou muito do programa. “Eu achei muito legal, divertido e aprendi que devo dizer não para tudo que me for oferecido por estranhos”, explica. Para a líder da área na região, Cristiane Caxeta, o objetivo em realizar nas escolas é alertar as crianças e adolescentes sobre o assunto. Em toda a região norte e centro-oeste do Amazonas mais de 30 escolas públicas recebem o projeto Quebrando O Silêncio durante o mês de agosto.

Onde buscar ajuda em Manaus:

Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual (SAVVIS)

Maternidade Dr. Moura Tapajóz

Avenida Brasil, 1.335 – Bairro: Compensa

Plantão 24h por dia / 7 dias por semana.

Denúncias – (92) 3216-8767

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox