Notícias Adventistas

Quebrando o Silêncio entra para o calendário oficial de Goiânia

De acordo com a lei sancionada pelo prefeito Iris Rezende, a data será celebrada anualmente no quarto sábado de agosto – ocasião em que a Igreja Adventista dá ênfase na luta contra a violência doméstica.

16 de maio de 2018

Gilma Moreira, diretora do Quebrando o Silêncio em Goiás ao lado do prefeito Iris Rezende durante a assinatura do projeto de lei que insere a campanha no calendário oficial do município.

Goiânia, GO… [ASN] Promovido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, o “Quebrando o Silêncio” ganhou um reforço especial em Goiânia. O prefeito da cidade, Ires Rezende Machado (PMDB), assinou nesta terça-feira, dia 15, uma lei que inclui a campanha no calendário de eventos do município. Agora a campanha de abrangência nacional, que combate a violência doméstica, receberá oficialmente o apoio da prefeitura.

De acordo com a lei, a data será celebrada anualmente no quarto sábado de agosto – ocasião em que a Igreja Adventista dá ênfase na luta contra a violência doméstica através de passeatas, fóruns e outras ações.

Conforme explicou Rezende, a data servirá para mobilizar todos os seguimentos da sociedade no sentido de combater o abuso dentro dos lares. “É uma campanha que conscientiza a população quanto à necessidade de amor, respeito e carinho, principalmente com as mães e as crianças que muitas vezes são contrariadas, violentadas, e a sociedade não se movimenta”, ressalta o prefeito.

Presente durante a sanção, a psicóloga Gilma Moreira, diretora do Quebrando o Silêncio no Estado, reforçou que todos devem se envolver nessa luta. “Não importa onde você está, é necessário falar para a vítima que é importante buscar ajuda”.

“De maneira prática, nós faremos com que as nossas crianças, mulheres e idosos saibam que existem pessoas por trás que podem ajudar. Essa lei vem fazer com que o poder público também se envolva neste projeto”, explica o vereador Nataniel de Senna Soares, o Cabo Senna (PRP), autor do projeto de lei que deu origem à inclusão da data no calendário da prefeitura. Senna criou o projeto de lei e levou para votação na Câmara de Vereadores após a indicação de Jaqueson Fernando Michels, diretor de uma das escolas da Educação Adventista.

Em boa hora

Audiência para assinatura da lei do Quebrando Silêncio contou com a presença de autoridades locais e representantes da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

A sanção ocorreu no mesmo dia em que se comemora o Dia da Família (15 de maio) e, casualmente, na mesma semana em que a administração municipal mobiliza-se com ações de combate à violência doméstica. “A aprovação dessa lei em um dia como hoje, em uma semana em que estamos debatendo a violência e a agressão contra crianças e adolescentes, tudo caminhou para que esse momento fosse muito especial. Essa lei sancionada hoje abrirá espaço para que as pessoas possam realmente ‘gritar’, para que nós – poder público – possamos ajudá-las a resolverem essas situações”, explica Robson Azevedo, secretário Municipal de Assistência Social.

O Quebrando o Silêncio é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica promovido anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, em oito países da América do Sul, (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) desde o ano de 2002.

A campanha se desenvolve durante todo o ano, mas uma das suas principais ações ocorre sempre no quarto sábado do mês de agosto. Este é o “Dia de ênfase contra o abuso e a violência”, quando ocorrem passeatas, fóruns, escola de pais, eventos de educação contra a violência e manifestações na América do Sul. Neste ano, o foco do Quebrando o Silêncio é o suicído. Clique aqui e saiba mais.[Equipe ASN, Rafael Acosta; imagens: Jessie Aias]

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox