Notícias Adventistas

Projeto vai atender cerca de 700 adolescentes por ano

O projeto será realizado em Presidente Prudente e vai atender meninas em situação de vulnerabilidade social de 15 a 17 anos

15 de fevereiro de 2018

A idealizadora Neusa Ferraz, explica sobre os benefícios do projeto. Foto: colaborador local

Presidente Prudente, SP… [ASN] A ADRA [Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais] unidade de Presidente Prudente lançou o projeto Garotas Brilhantes no começo do mês de fevereiro. Meninas em situação de vulnerabilidade social de 15 a 17 anos são o público-alvo. O objetivo é oferecer apoio emocional, material cognitivo, manutenção da identidade social e mediação social.

Para isso, mensalmente duas ou três unidades parceiras serão atendidas com as atividades educativas. Entre as instituições parceiras estão a Delegacia de Ensino, Conselho Tutelar, CRAS, Creas, CMDCA, SAS, Seduc, entre outros.

No lançamento estavam presentes representantes de escolas, de instituições parceiras e representantes da ADRA. Allan Luis, candidato do projeto, destaca que o objetivo da iniciativa é restaurar o brilho que um dia foi perdido na vida dessas adolescentes. Thais Blume, também candidata, destaca que o projeto é inovador. “Ele nos permite acreditar em um mundo cheio de realizações com esperança para essas meninas alterarem sua realidade de vida”, explica Thaís.

Este slideshow necessita de JavaScript.

História

Em 2018, a unidade da ADRA de Presidente Prudente completa 15 anos de atividade e resolveu acrescentar mais esse serviço ao trabalho que já realizam. A coordenadora da unidade, Dayane Amaral, conta que sempre que participava de reuniões ouvia relatos de violência contra meninas, gravidez na adolescência e outros problemas que impedem meninas de desenvolverem seu potencial. “O projeto vai auxiliar a desenvolver a autoestima dessas meninas através do empoderamento. Nosso objetivo com o lançamento foi divulgar os benefícios da iniciativa”, destaca Dayane.

Através do trabalho de voluntários e funcionários da ADRA, o projeto vai envolver diversos profissionais como assistente social, psicóloga, psicopedagogos, entre outros. A estimativa é que anualmente mais de 700 adolescentes sejam diretamente atendidas prevenindo a ocorrência de situação de risco social e melhoria do convívio familiar e comunitário.

O Projeto Garotas Brilhantes começou em São José do Rio Preto há mais de três anos. A idealizadora, Neusa Ferraz, também esteve presente no lançamento em Prudente. Com trabalho realizado em uma escola pública em São José do Rio Preto, a direção percebeu nítidos progressos nas participantes como, por exemplo, em termos de autoestima, notas escolares e até redução do índice de gravidez na adolescência. Devido aos benefícios, o projeto começou a ser executado em outras unidades e, a partir de 2018, será realizado também em Presidente Prudente. [Equipe ASN, Suellen Timm]

 

 

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox