Notícias Adventistas

Parceria alerta população em Sergipe sobre necessidade de proteger menores

No município de Propriá, apoio da Prefeitura impulsionou projeto Quebrando o Silêncio e ações dos adventistas

Por Luciana Santana Diniz 18 de maio de 2021

Igreja Adventista apoia campanha em combate à exploração de crianças e adolescentes. (Foto: Colaboração)

Hoje, 18 de maio, é oDia Nacional de Combate à Violência e Exploração Sexual de Criança e Adolescente. Por isso, membros da igreja adventista local, em parceria com a Secretaria de Ação Social do município de Propriá, em Sergipe, realizam ações com distribuição de revistas educativas para crianças e adultos, cartazes educativos e passeatas, respeitando o distanciamento social. A iniciativa começou no dia 11 de maio e está ligada ao projeto Quebrando o Silêncio.

A programação, com atividades educativas, entrevistas nas rádios locais com coordenadores do Conselho Tutelar e representantes do Quebrando o Silêncio tem alertado a comunidade sobre a prevenção de abuso de vulneráveis. De acordo com a secretária de Ação Social e Direitos Humanos do município, Karine Lima, devido ao isolamento social, nos últimos meses o número de abusos a menores cresceu.

Leia também:

“Esta data tem como objetivo despertar e conscientizar a sociedade sobre o direito da criança e do adolescente em ter saúde física e emocional. Além disso, informar a família e a sociedade de que a violência contra este grupo é crime e deve ser denunciado”, sublinha.

Voluntária exibe um dos conteúdos entregues aos moradores da cidade. Medida busca conscientizá-los sobre a importância da proteção e denúncia (Foto: colaboração)

A Igreja Adventista repudia qualquer ato de violência, especialmente aos grupos vulneráveis. Segundo a diretora do projeto Quebrando o Silêncio no Estado de Sergipe, Gilza Torres, a parceria da igreja com os órgãos públicos fortalece o combate e a prevenção ao abuso.

“Nossa ideia é agir com prevenção. Por isso, todos os anos trabalhamos com uma temática que protege o idoso, a mulher e hoje, no dia 18 de maio, estamos evidenciando o cuidado com as nossas crianças, que estão sofrendo neste tempo de isolamento social. Esta união das instituições fortalece a luta e a proteção aos menores”, enfatiza.

Impacto na comunidade

Maria de Lourde foi a primeira conselheira do Conselho Tutelar no município de Propriá, em 1999, e afirma que o legado da sua vida é proteger e conscientizar a comunidade sobre o combate à violência aos menores. “Eu levanto esta bandeira até hoje porque precisamos cuidar das crianças e adolescentes, que são o nosso presente e o futuro do País. A Igreja Adventista sempre foi nossa parceira em ações, com a  distribuição das revistas Quebrando o Silêncio para adultos e crianças, que tem um conteúdo educativo excelente”, ressalta.

O pastor adventista da região de Propriá, Fernando Barreto, afirma que a igreja é relevante na comunidade local. “Os grupos vulneráveis necessitam do apoio das igrejas e esta parceria com a Prefeitura reforçou o projeto Quebrando o Silêncio”, finaliza.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox