Notícias Adventistas

Projeto escolar alerta sobre uso excessivo das redes sociais

Professores ajudam estudantes a refletir sobre os impactos da internet nas várias esferas da vida.

Por Douglas Pessoa 13 de junho de 2019

Grupo de alunos estudam sobre postura na internet (Foto: Divulgação)

Segundo o último relatório da Conferência Geral das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, o Brasil tem 120 milhões de usuários de internet. O número corresponde a mais da metade da população e tende a crescer a cada dia. A pesquisa também mostrou que boa parte dos acessos à internet são feitos via smartphones tablets, que são aparelhos em que o tempo gasto online tende a ser mais longo.

Devido a essa enorme adesão ao maior sistema de informação do mundo, especialistas têm se preocupado como o uso excessivo dessa ferramenta tem influenciado no aumento de problemas emocionais e sociais.

Leia também:

Preocupados com isso, professores, orientadores e coordenadores da Escola Adventista do Sarandi, na Zona Norte de Porto Alegre, criaram o “Projeto Instagramáveis: o impacto do uso excessivo na mente dos adolescentes”. O trabalho tem como objetivo levar para a sala de aula uma discussão sobre a responsabilidade individual e coletiva que o uso indevido das redes sociais e da internet acarretam.

“A despeito das facilidades e vantagens trazidas pela era da informática, alguns excessos têm preocupado professores, pais e alunos. Temos percebido problemas de saúde emocional relacionados com o uso exagerado do celular e das redes sociais, especialmente por parte das crianças e dos adolescentes, sendo que a pessoa que apresenta indícios de dependência da internet começa a sofrer prejuízos em sua vida pessoal, social ou profissional”, avalia a docente Lílian Ferreira, uma das coordenadoras da iniciativa. “Na área escolar isso pode resultar até na reprovação.”

Envolvimento e benefícios

O trabalho é feito através da divisão dos alunos em grupos. Eles pesquisam dados estatísticos das turmas do quarto ao nono ano sobre o tema e elaboram gráficos. Com a coordenação dos professores, estudam textos que também alertam sobre o cuidado com a exposição excessiva na internet e recebem orientações sobre posturas que podem ofender ou humilhar outras pessoas, além de denegrir a própria imagem.

Os benefícios da internet e as ferramentas dela que podem ser úteis no processo de aprendizado escolar também são abordados no projeto Instagramáveis. Uma das metas também é usar as redes sociais na melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem.

De acordo com Lílian, o benefício ainda é estendido aos pais e responsáveis pelos estudantes, uma vez que levam o aprendizado para suas casas. “Nós acreditamos que esse projeto irá contribuir para incutir a responsabilidade individual e coletiva que acarreta o uso indevido das redes sociais e da internet”, sublinha a docente.

Veja mais fotos na galeria a seguir:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox