Notícias Adventistas

Projeto educativo e social ajudará crianças com doença degenerativa

Em São Paulo, campanha da Recolta vai até o mês de agosto e visa auxiliar família com equipamentos e reforma de quarto adaptado.

Por Danúbia França 15 de julho de 2019

Além dos pais, as crianças recebem auxílio de enfermeiras (Foto: Danúbia França)

Célio Cesário e Carla de Souza são casados e têm três filhos. Dois deles, Pedro Henrique, de 11 anos, e a Aninha, de 4, sofrem de Atrofia Muscular Espinhal, AME – tipo I, síndrome caracterizada por fraqueza muscular grave e degenerativa que leva à perda dos movimentos dos membros inferiores e superiores.

Com meses de vida, os irmãos foram diagnosticados com a doença. Devido à circunstância, Célio e Carla precisaram fazer diversos ajustes no dia a dia. A questão do emprego foi um deles. “Na época conversamos bastante até tomarmos a decisão de um de nós sair do trabalho para cuidar dos nossos filhos. A nossa rotina é bem desgastante, mas pra não sobrecarregar, dividimos as tarefas e bola pra frente”, afirma Célio, que fica com as crianças em período integral.

Leia também:

Por conta da saúde do Pedro e da Ana, a família precisou mudar de residência e construir um quarto que atendesse às necessidades dos pequenos. “O lugar onde vivíamos comprometia muito a parte respiratória deles. Então tivemos que sair da antiga casa e hoje estamos num lugar mais afastado em Embu Guaçu. Tivemos que construir um ambiente com uma estrutura adaptada, mas falta terminar”, explica Carla.

Para tanto, o casal, que tem como fonte de renda somente o salário de Carla – atualmente repositora em uma rede de supermercados –, recorre a auxílios para prover equipamentos, materiais, alimentação e medicamentos para os pequenos. “Toda ajuda é sempre bem-vinda. Se dependesse somente dos nossos recursos, não daríamos conta. Lutamos para dar o mínimo de conforto para os nossos filhos”, confessa Célio.

Solidariedade

Neste ano, a Recolta – projeto de arrecadação de fundos destinado para apoio a treinamentos, capacitação, além do desenvolvimento de projetos sociais e educativos -, ajudará a família de Célio e Carla, que hoje necessita de cadeiras de rodas e equipamentos ortopédicos, além da melhoria do quarto adaptado.

A campanha, realizada pela Ação Solidária Adventista (ASA) em parceria com a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA), tem o apoio de igrejas, escolas e colégios adventistas na região Sul de São Paulo, além de parceiros adeptos ao programa de ajuda humanitária.

Para fazer a diferença através da sua contribuição, entre em contato diretamente com Célio pelos telefones: (11) 4661 – 8079,  (11) 97166- 3326 ou através da campanha, com o coordenador Wilyan ou o secretário Paulo: (11) 5822-5060.

Conheça mais detalhes desta história:

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox