Notícias Adventistas

Projeto Conexão Solidária entrega cestas básicas em comunidade carente de BH

Voluntários foram de casa em casa para entregar alimentos e em troca receberam fé e esperança de quem vive em plena dependência de Deus.

Por Renata Paes 26 de junho de 2020

Momento em que voluntários chegam a comunidade do bairro Olhos d’Água e começam a retirar as cestas básicas do veículo. (Foto: Silvio Couto)

Voluntários abasteceram um veículo com cestas básicas e se deslocaram até a comunidade do bairro Olhos d’Água para fazer a entrega  dos alimentos às famílias. A ação faz parte de um dos projetos sociais iniciados pelo Espaço Novo Tempo de Belo Horizonte.

O projeto Conexão Solidária tem o propósito de atuar em comunidades com pessoas de baixa renda, ao suprir as necessidades de alimentação e higiene.

“Lançamos nossos alvos e as pessoas começaram a divulgar nos grupos de seus condomínios, famílias e os próprios membros ajudaram. Em menos de duas semanas conseguimos o que precisávamos”, comenta Kelly Goulart, líder do projeto.

Pastor Weslley Moura fala sobre o papel da igreja ao se aproximar e suprir as necessidades das comunidades. Assista no vídeo abaixo:

História de luta

Uma das famílias beneficiadas pela ação foi a de Jani de Oliveira Silva, de 41 anos. Filha de indígena com quilombola, Jani nasceu na roça, começou a trabalhar aos 7 anos de idade, casou-se aos 16 anos e com 17 teve o primeiro filho, Robert Maik Silva, hoje com 23 anos. Em busca de um futuro melhor para ele, mudou-se para Belo Horizonte.

Por conta dos serviços na roça ainda na infância, ela adquiriu lesões na coluna e outros problemas de saúde que foram descobertos somente em BH. Jani passou dois meses internada com suspeita de câncer generalizado. Nesse período, os médicos descobriram duas doenças sem cura.

Devido aos problemas de saúde, ela tem dificuldade em encontrar emprego fixo. Atualmente, trabalha com reciclagem, é pedreira e cuida da mãe esquizofrênica e do filho de sete anos.

Ela e a mãe moram na parte baixa da comunidade. Para chegar até a residência da família, é necessário descer dois lances de escadas e mais um caminho inclinado e escorregadio. O chão é de terra batida e no local não há saneamento básico.

Para chegar as casas das famílias ajudadas pelo projeto, foi necessário descer até a parte baixa da comunidade. (Foto: Silvio Couto)

Apesar de todos os desafios enfrentados, Jani tem sempre um sorriso no rosto e gratidão a Deus por tudo que tem providenciado.

“Creio que Jesus Cristo é o Senhor. Nosso fôlego de vida vem dele. Creio que quando estamos passando por dificuldades, é nesse momento que devemos nos aproximar dele. Ele sempre tem uma solução. A gente não pode se desesperar. Sinto o Espírito Santo de Deus cuidando de mim e da minha família. Vejo que há esperança em tudo”, ressalta.

Jani de Oliveira é conhecida na comunidade como “a pedreira”. Ela ajudou a construir a casa da mãe. (Foto: Silvio Couto)

Ao conhecer Jani, uma pergunta fica: o que é riqueza? O que é pobreza? A forma com que ela leva a vida e observa o cuidado de Deus tocou o coração de Mabel Grillo, servidora da Agência de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA).

“Igual a todo brasileiro que vem de uma classe humilde, cada coisa dela é conquistada. Essa garra,  o não desistir, o não reclamar e ver o lado positivo em tudo, com toda a certeza, é a maior lição que podemos tirar da vida dela. Com tudo que temos na vida ainda reclamamos, mas ela não se abate, é uma guerreira e está sempre buscando, não só para si, mas também para o próximo”, diz Mabel.

SERVIÇO:

Quem quiser ajudar a família de Jani, a comunidade do bairro Olhos d’Água e o projeto Conexão Solidária, entre em contato com a Kelly Goulart (31- 9 8827 4316), ou acesse as redes sociais do Espaço Novo Tempo BH, no Youtube, Facebook no Instagram @enotebh.

Confira as mais alguns dos momentos da ação

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox