Notícias Adventistas

Produção de pães gera renda para compra de cestas básicas em São Paulo

Mantimentos são doados às famílias que vivem em periferias paulistanas

Por Danúbia França 24 de abril de 2020

Diante da crise causada pelo novo coronavírus, esforços estão surgindo em toda parte do mundo para atender pessoas que sofreram com os impactos da pandemia. Na zona Sul de São Paulo, um projeto chamado “Pão da Vida” tem feito a diferença para famílias que moram na periferia.

A ação conta com as mãos ajudadoras de voluntárias como Merian Alves dos Santos e Édina Avelino, integrantes da Ação Solidária Adventista (ASA) – setor social que promove e auxilia iniciativas locais, em favor do desenvolvimento e apoio à comunidade – da região de Taboão da Serra. A dupla produz os pães, vende a preço de custo e reverte o lucro em cestas básicas para doações.

Parceria do bem

A iniciativa veio da enfermeira Merian que desde a infância aprendeu o valor da solidariedade. “Vivenciei muito o desprendimento e a urgência da minha mãe em fazer o bem às pessoas, e isso foi uma lição muito importante pra mim”, relembra com orgulho.

Após o nascimento das filhas, Merian dedicou-se exclusivamente à maternidade, mas com o tempo passou a produzir pães e se especializou na área. Por ter os equipamentos e materiais necessários em casa, sugeriu a ideia para a amiga Édina, que já  participa de iniciativas sociais.

Aceitei prontamente porque gosto de ajudar e sei que tem muita gente que precisa de auxílio. Confesso que tem sido uma benção. Sempre fiz pão em casa, e faço com muito amor, mas quando penso que esse trabalho vai contribuir no lar de alguém que não tem de onde tirar para comer, a motivação é diferente”, afirma Édina.

Mudança de estratégia

A princípio, foram fabricados 20 pães, todos doados aos moradores da região. No entanto, após avaliar a proposta inicial, a equipe achou pertinente mudar a estratégia. “Com o valor das vendas, poderíamos fazer algo maior, aumentar a quantidade de alimentos e, consequentemente, ajudar mais, e dessa forma tem dado certo”, conta Merian.

Os encontros de Merian, Édina e Elisângela – que passou a fazer parte do time -, acontecem semanalmente. “A produção é praticamente toda quinta-feira.  Gastamos em média 8h no processo de panificação que vai desde o preparo da receita até o tempo necessário para assar”, explica Édina.

Além de colocar a “mão na massa”, devidamente protegido, o grupo mobiliza ações para repor os materiais.

Antes de faltar os ingredientes, nós realizamos campanhas de arrecadação. O lucro do projeto é restrito apenas para a compra de alimentos para doação”, ressalta Merian.

Bem – vindo ao time  

Lançado recentemente, o projeto teve seus primeiros frutos, com 6 famílias ajudadas, mas tem intenção de expandir por meio de colaboradores. Por conta do isolamento, as redes sociais têm sido o principal meio de divulgação. “Compartilhamos pelo o WhatsApp. A prioridade é trabalhar com o pão integral, por ser mais saudável, e estamos tendo um retorno positivo. Aos poucos os pedidos vão surgindo e a nossa expectativa é que esse número aumente”, conclui Merian.

Para saber mais sobre o projeto ou encomendar os pães é só entrar em contato com a Édina por meio do telefone 11 94853-8317.

 

 

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox