Notícias Adventistas

Presença da Igreja Adventista ajuda a minimizar efeitos de catástrofes em Alegrete

Além de ações durante enchente de 2019, adventistas têm ajudado a fornecer álcool em gel e materiais de higiene para famílias carentes

Por Douglas Pessoa 15 de junho de 2020

Voluntárias confeccionam máscaras par pessoas carentes

Um dos objetivos da existência da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) é promover o bem-estar das pessoas e ajudar quem passa por situação de extrema pobreza e vulnerabilidade social. No Rio Grande do Sul não tem sido diferente. Em todo o Estado, membros da igreja se envolvem rotineiramente em trabalhos e projetos que visam ajudar o próximo.

A cidade de Alegrete é um dos municípios gaúchos onde a igreja mais tem atuado nesse sentido. No início de 2019, quando uma violenta enchente arrasou diversos bairros, os adventistas se mobilizaram e passaram mais de três meses ajudando a população. Primeiramente, foi feita uma distribuição de donativos e roupas. Em seguida, o caminhão da Agência  Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) esteve presente na cidade oferecendo mais de cinco mil refeições diárias e uma lavanderia industrial, já que boa parte das roupas dos moradores havia sido danificada com a enchente.

“Podemos disponibilizar até mesmo o pátio da escola para as crianças, caso os pais achem necessário, enquanto lavam seus pertences”, disse o então diretor da ADRA/Brasil em entrevista ao jornal Em Questão. O caminhão ficou na cidade por 10 dias, justamente no período mais crítico. Após a saída do veículo, os adventistas se mobilizaram para ajudar a resolver outro problema: o aumento dos casos de dengue.

Para isso um grupo de voluntários construiu pequenas armadilhas para prender mosquitos da dengue. Eles também entregaram esses instrumentos para a população e ajudaram a conscientizar sobre a doença. O resultado foi a queda no número de casos da doença na cidade.

Veja a matéria sobre armadilhas para o Aedes Aegpty, construída por voluntários em Alegrete

Campanha contra dengue é destaque em rádio de Alegrete 

No início deste ano a igreja também atuou para amenizar as consequências de um vendaval que destelhou inúmeras casas. Voluntários se empenharam em adquirir materiais de construção para reconstruir os telhados. Em pouco tempo, as pessoas afetadas puderam voltar para as residências e reconstruir suas vidas.

Coronavírus

A pandemia da Covid-19 também chegou rápido em Alegrete, mas a igreja adventista logo se mobilizou para ajudar. Um grupo de mulheres tem trabalhado na confecção de máscaras faciais, enquanto outra equipe se mobiliza em supermercados da cidade arrecadando alimentos para famílias carentes. Além disso, os adventistas também entregaram luvas e álcool em gel para funcionários de uma escola pública que não tem condições de adquirir o material.

As recomendações de higiene e o respeito ao distanciamento social são pauta prioritária dessas ações. Os voluntários também incentivam a população a tomar todos os cuidados para evitar a contaminação por Covid-19.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox